O novo ano trouxe marcos importantes para duas missões espaciais – mas apenas uma delas trata da própria sobrevivência da espécie humana.

A OSIRIS-REx, a nave espacial da NASA que visita o asteroide Bennu, realizou uma queima de oito segundos de seu propulsor, colocando a nave em órbita ao redor do asteroide. Ou seja: Bennu é o menor objeto que uma nave espacial já orbitou.

A OSIRIS-REx estava a caminho de asteroide desde maio de 2016 e chegou no início do mês passado. A nave orbitará a cerca de 1,5 quilômetro do centro do asteroide, de acordo com um comunicado publicado pela equipe da OSIRIS-REx.

Orbitar em um objeto tão pequeno é um trabalho árduo. Como já escrevemos, os asteroides têm campos gravitacionais leves e desiguais. E de fato, os cientistas da OSIRIS-REx não tinham uma órbita final totalmente planejada até chegarem ao Bennu.

Desde então, a sonda voou sobre o asteroide várias vezes para fazer uma espécie de mapeamento, antes de se preparar para a realização da manobra de inserção. Ainda assim, a equipe da OSIRIS-REx precisará continuar ajustando a nave para mantê-la em órbita.

É sempre emocionante chegar a um novo objeto do sistema solar. Duas missões alcançaram marcos importantes na véspera e no dia do Ano Novo: a OSIRIS REx orbitou Bennu, e a New Horizons voou pelo Kuiper Belt Object (486958) 2014 MU69, apelidado de Ultima Thule, o objeto mais distante já explorado por uma missão construída por humanos.

Eu, particularmente, estou mais interessado na OSIRIS-REx. Basicamente porque os asteroides podem contar segredos sobre o ambiente em que o nosso planeta se formou.

Além disso, os asteroides podem conter a água ou os metais preciosos que um dia poderão servir para a exploração numa eventual viagem espacial.

Por fim Bennu é um objeto potencialmente perigoso, o que significa que seu tamanho e trajetórias futuras o tornam digno de estudos para o caso de alguma dia ameaçar colidir com a Terra. A OSIRIS REx explorará esses três tópicos e muito mais.

A OSIRIS-REx mapeará o asteroide para criar modelos 3D que ajudarão a equipe a se preparar para 2020, quando a sonda tentará aterrissar na superfície dele para coletar amostras. A OSIRIS-REx está programada para retornar à Terra em 2023.

Saiba mais:
• Como a missão da NASA no Bennu manterá a Terra segura de asteroides
• Sonda da NASA que irá se encontrar com asteroide ganhou uma missão secundária