Sejamos claros: não existe a menor possibilidade de o asteroide 2013 TX68 atingir a Terra, quando ele se aproximar de nosso planeta no próximo dia 5 de março. No entanto, ele passará perto o suficiente para que a gente consiga vê-lo nos céus.

Ok, mas como vai ser isso? Tudo depende da trajetória do asteroide, a qual pesquisadores da NASA ainda estão tentando entender como será. O caminho mais provável fará com que ele passe a pouco menos de 2 milhões de quilômetros de distância da Terra. Porém, essa distância pode ser muito maior, se o asteroide girar muito para fora da trajetória esperada. Se assim for, será difícil, mesmo com a ajuda de um telescópio, visualizar um objeto a quase 15 milhões de quilômetros.

Se as condições forem boas, o asteroide pode passar a uma distância de 18 mil quilômetros de nosso planeta, o que o tornará facilmente visível em um telescópio.

tx68trajetoria

Imagem do topo: conceito artístico da família de asteroide / NASA-JPL-Caltech; possíveis caminhos do asteroide 2013 TX68 NASA/JPL-Caltech

Os astrônomos só descobriram o asteroide de 30 metros há dois anos, e com poucos dados disponíveis é difícil prever sua órbita, pois há diferentes possibilidades.

O asteroide 2013 TX68 deve aparecer novamente próximo à Terra em setembro de 2017 — quando ele voltar, a chance de ele atingir nosso planeta é de 1 em 250 milhões. A NASA considerou a possibilidade muito pequena para que haja alguma preocupação real.