Um astrônomo amador pode ter detectado um objeto de fora do nosso sistema solar, de acordo com um anúncio do Minor Planet Center.

Os astrônomos viram o primeiro objeto interestelar conhecido, chamado ‘Oumuamua, em 2017. Sua órbita hiperbólica indicava que ele chegara de longe e não voltaria. Milhares de especulação surgiram sobre o que o objeto poderia ser, especulações essas que, é claro, incluíam alienígenas. O objeto recém-descoberto seria o segundo visitante interestelar – mas ainda há muito a ser observado.



Um astrônomo amador chamado Gennady Borisov viu o objeto pela primeira vez em 30 de agosto, usando um telescópio que ele próprio construiu. Outras observações (e muita atenção da mídia) se seguiram. Hoje, o Minor Planet Center do Center for Astrophysics divulgou um comunicado oficial sobre o objeto, agora chamado provisoriamente de C/2019 Q4 (Borisov). Se os cientistas confirmarem sua natureza interestelar, ele receberá um novo nome que começa com 2I, denotando-o como o segundo objeto interestelar.

A partir de mais observações do objeto, os cientistas começaram a calcular a forma de sua órbita. Esses cálculos parecem revelar que a trajetória tem uma forma hiperbólica – em vez da forma elíptica que caracteriza as órbitas das coisas que circundam o Sol. A trajetória sugere que o objeto acabará saindo do sistema solar, para nunca mais retornar.

A astrônoma Michele Bannister, do Centro de Pesquisa em Astrofísica da Queen’s University, tuitou que outros objetos já foram considerados inicialmente como órbitas hiperbólicas, apenas para serem identificados mais tarde como órbitas mais típicas quando foram feitas mais observações.

“Outras observações são claramente muito desejáveis”, diz o comunicado do MPC.

Matthew Holman, diretor do MPC, disse ao Gizmodo que o objeto está próximo do Sol no céu quando visto da Terra, tornando difícil de observar, e os astrônomos devem ter cuidado com os possíveis efeitos que a atmosfera possa ter em qualquer observação.

Objetos interestelares são empolgantes, uma vez que presumivelmente carregam informações sobre como as coisas se parecem em outros lugares da galáxia. O primeiro visitante interestelar, ‘Oumuamua, trouxe muita emoção; para alguns, sua estranha forma de charuto parecia quase impossível.

Esse novo objeto certamente atrairá muita atenção do público e especulações (e, certamente, mais discussões sobre alienígenas). Mas ele é especialmente empolgante porque os astrônomos poderão fazer comparações entre ele e ‘Oumuamua. As observações iniciais já revelam que o objeto é um cometa ativo com uma grande atmosfera temporária, ou coma (nuvem de poeira e gás que circunda o núcleo de um cometa), disse Holman.

“Caso não desapareça ou se desintegre inesperadamente, esse objeto deve ser observado por pelo menos um ano”, diz o comunicado. Estamos ansiosos para saber mais sobre esse visitante em potencial nos próximos meses.