No evento pré-Computex organizado hoje pela Asus em Taipei, um empolgadíssimo Jonney Shih subiu ao palco para mostrar a nova safra de produtos da empresa. Em meio a pausas dramáticas e anúncios enérgicos, o que chamou a atenção mesmo foram os (vários) novos tablets.

Do lado ARM da força, tivemos um novo Transformer Pad Infinity – o primeiro tablet com Nvidia Tegra 4 – e um MeMO Pad novo (e mais interessante!). De resto, temos vários tablets Intel: no placar final, ficou 3 x 2 para a Intel na disputa pela presença em tablets da Asus. Entre eles, temos o Transformer Book Trio, com dois processadores. Confira os detalhes:

Um tablet (bem) barato

MeMO Pad HD7

O MeMO Pad HD de 7″ traz configurações melhores que as do modelo anterior e do Nexus 7. Aliás, ele se parece muito com o tablet do Google (que também é fabricado pela Asus), com leves porém notáveis diferenças como os acréscimos do slot para cartão microSD e da câmera traseira de 5 MP.

O MeMO Pad HD7 conta com um um SoC quad-core (ARM Cortex A7 não especificado pela Asus, mas provavelmente MediaTek), tela de 1280×800 com painel IPS e vem em quatro cores: preto, branco, rosa e amarelo, as três últimas com acabamento glossy.

São especificações bacanas, mas o mais legal mesmo é o preço: US$ 149 para a versão com 16 GB, US$ 129 para a de 8 GB (que, de acordo com o Engadget, será destinada a países emergentes). Para efeito de comparação, o Nexus 7 mais em conta sai por US$ 199 lá fora, e o Kindle Fire (com especificações mais modestas), US$ 159. É um preço muito, muito agressivo e que deve ter acendido a luzinha de alerta no Google e na Amazon.

MeMO Pad FHD10

O MeMO Pad FHD10, com resolução Full HD e SoC Intel dual-core (Atom Z2560), também foi anunciado e, dos tablets, era o único que estava disponível para uso pela imprensa. Diferente do novo irmão menor, o acabamento na parte de trás continua sendo de plástico fosco texturizado, um pouco “seco”, mas ainda assim agradável. O desempenho parece legal: na rápida olhada que demos ele foi capaz de rodar vídeos em alta definição do YouTube e alternar entre apps e usar os mini apps flutuantes sem engasgar.

Um três-em-um com dois sistemas operacionais

A grande novidade do evento foi o Transformer Book Trio: sua principal característica é rodar dois sistemas operacionais ao mesmo tempo, Windows 8 e Android. “Trio”, no caso, refere-se aos cenários de uso do aparelho, possível graças a como as peças – de hardware e software – se encaixam aqui.

Transformer Book Trio

O Windows 8 fica instalado na base/teclado; o Android, na tela. Quando acoplados, o usuário pode alternar entre os dois sistemas à vontade — e como cada pedaço se ocupa de um sistema, a transição entre eles é instantânea. Dividido, o Trio vira um tablet Android e uma workstation Windows, para ser ligada a um monitor externo e usada como se fosse um PC de mesa.

Essas decisões de layout significam, também, que tudo é dobrado no Trio: sistema operacional, processador (Core i7 “Haswell” e Atom), armazenamento (750 GB de HD no Windows, até 64 GB de memória flash para o Android).

transformer-book-trio

A ideia de um dispositivo para três situações é bem bacana, principalmente se o usuário cair naquele velho chavão de dividir trabalho para Windows/notebook e diversão para Android/tablet; e um avanço na filosofia de convergência que a Asus explora já tem um bom tempo com as linhas Transformer e PadFone.

As dúvidas pós-anúncio de sempre, como preço e disponibilidade, valem aqui também, mas não espere algo exatamente barato — deve ser algo como a soma dos custos de um bom ultrabook e um tablet Android de tela grande.

A quarta geração da linha Transformer, agora com Tegra 4

New-ASUS-Transformer-Pad-Infinity_1

O novo Transformer Pad Infinity é o primeiro tablet com o SoC Tegra 4 – processador quad-core de 1,9GHz e chip gráfico GeForce de 72 núcleos. Isto permite que o tablet reproduza conteúdo 4K através de sua porta HDMI.

Sua tela de 10,1″ vai muito além do Full-HD que vimos na geração passada: agora são 2560 x 1600 pixels, novamente em um painel IPS. São 2GB de RAM e 32GB de armazenamento interno (expansível via microSD), além de duas câmeras: traseira de 5MP, e frontal de 1,2MP. Ele roda Android 4.2 Jelly Bean.

O dock/teclado também ganhou algumas novidades. Agora o touchpad é multitoque, e ele traz portas USB 3.0 e leitor de cartão SDXC. A Asus ainda não revela informações sobre preço e lançamento.

Um foblet, ou tablet que cabe no bolso

Fonepad Note

O novo Fonepad abraça o seu lado telefone sem medo de ser olhado torto pelos detratores dos smartphones gigantescos. Batizado como Fonepad Note, o nome não deixa dúvida de qual fatia do mercado a Asus quer um pedaço: a dos foblets ou, como a empresa se refere a esse produto, “tablets que cabem no bolso”.

Tela de 6″, presença de stylus com apps especiais para uso com a canetinha da Asus, resolução Full HD e Intel Atom movendo tudo, ele é… bem, grande. Muito grande. A tela tem uma tecnologia que a Asus chama de “Super IPS+”; não deu para vê-la de perto ou por tempo suficiente para determinar se esses “Super” e “Plus” fazem alguma difereça na prática, mas a promessa é de boa visibilidade sob o sol. Outro detalhe curioso é a presença de saídas de som estéreo frontais — um reforço na ideia de uso multimídia em foblets.

Ainda restam algumas dúvidas, como tempo de bateria (que é um dos pontos altos do Fonepad original), desempenho em situações mais extremas e preço, mas são coisas que só o tempo responderá.

Outros anúncios

ASUS-Zenbook-Infinity-vivomouse

A Asus aproveitou o evento para mostrar outras coisas, como roteadores e o desktop VivoPC para a sala de estar. Entre os destaques, estão o bizarro VivoMouse, uma mistura de mouse tradicional com touchpad totalmente compatível com gestos do Windows 8; e o lindíssimo laptop Zenbook Infinity com acabamento em Gorilla Glass 3 na tampa e na parte interna (no evento, ele estava guardado em uma redoma de vidro, então não pudemos testá-lo).

Apesar de só ter revelado o preço do MeMO Pad HD7, pela categoria e características dos tablets mostrados dá para perceber que a ideia da Asus é fincar o pé em várias faixas de valor, começando do mais básico (US$ 129) até o mais parrudo (alguém arrisca um palpite para o Trio?), e atender tanto quem gosta de Android, quanto quem não abre mão do Windows.

O Gizmodo Brasil viajou a Taipei, em Taiwan, a convite da Asus.