A ASUS ainda não se decidiu entre Chrome OS ou Android para o segundo. Se for decidido a favor do Chrome OS, não veremos o tablet no mercado antes do fim do ano, quando o sistema será lançado. Mas como o Google tem trabalhado bem próximo dos desenvolvedores de Chrome OS, talvez até próximo demais (exigindo especificações mínimas, por exemplo), talvez a ASUS ache mais fácil ir de Android. Afinal, nem seria a primeira vez dela com o robozinho.

O que esperar dos tablets da ASUS? Segundo Shih:

O conteúdo desempenhará um papel muito importante nos tablets… o tablet Google terá muita mídia.

E graças ao histórico da empresa com produtos de baixo custo, podemos esperar algo que não custará os olhos da cara. Eles podem até usar uma abordagem similar à da linha Eee, lançando um negócio bem barato de início, e então ir incrementando aos poucos até terem várias opções de modelo premium — um tablet de fibra de carbono, talvez? [Forbes]