Um homem de 30 anos de Oakland foi preso por supostamente atacar a sede do Google em Mountain View, Califórnia, com coquetéis molotov.

De acordo com um depoimento, Raul Murillo Diaz lançou dois dos projéteis – garrafas de cerveja Blue Moon, uma das quais ainda tinha o pavio – em um prédio do Google em 19 de maio. As garrafas caíram perto de um carro do Street View: um incêndio começou atrás do veículo, mas ninguém se feriu.

A polícia também está investigando se Diaz está por trás de outros dois crimes recentes relacionados ao Google: a queima intencional de um carro autônomo, e um tiroteio que teve como alvo as janelas do escritório da empresa.

Imagens de vigilância coletadas de cada local supostamente mostram o mesmo Volkswagen Touareg 2004, mesmo carro que Diaz dirige. Os policiais também encontraram uma bomba no carro dele quando o abordaram, de acordo com a NBC.

Quando questionado pela polícia, Diaz teria dito que ele “sentia que o Google o estava vigiando e isso o deixou irritado”, e que ele mantinha diários documentando quando sentia que estava sendo observado.

[Mercury News]

Foto por AP