Nesta segunda-feira (7), a Samsung anunciou que foi vítima de um ataque cibernético e que os hackers tiveram acesso aos códigos-fontes usados nos smartphones Galaxy. O grupo que fez a invasão, foi o mesmo responsável por roubar dados sensíveis da NVIDIA na semana passada.

Chamados de Lapsus$, o coletivo cibercriminoso realizou na última semana o ataque, que só foi confirmado hoje pela empresa. Os hackers compartilharam em suas redes sociais prints de telas mostrando que eles conseguiram ter acesso a cerca de 200G B de dados e informações da fabricante sul-coreana.

A empresa não confirmou quais aparelhos foram expostos no incidente. O roubo das informações coloca em risco a segurança dos dispositivos produzidos pela Samsung. Tendo acesso a esses códigos, eles poderiam criar com certa facilidade soluções para quebrar as proteções da companhia. 

Até o momento, a empresa não falou muito e se limitou a afirmar que nenhum dado sensível de empregados ou consumidores foi roubado.

“Recentemente, fomos informados de que havia uma violação de segurança relacionada a determinados dados internos da empresa. Imediatamente após a descoberta do incidente, reforçamos nosso sistema de segurança. De acordo com nossa análise inicial, a violação envolve alguns códigos-fonte relacionados ao funcionamento dos dispositivos Galaxy, mas não inclui as informações pessoais de nossos consumidores ou funcionários.

“No momento, não prevemos nenhum impacto para nossos negócios ou clientes. Implementamos medidas para evitar mais incidentes desse tipo e continuaremos a atender nossos clientes sem interrupções”, disse a Samgung em comunicado.

Vale lembrar que  esse mesmo grupo foi o responsável pelo ciberataque na NVIDIA, a fabricante de GPU chegou a contra-atacar os invasores. A resposta da empresa conseguiu criptografar 1 TB de dados dos hackers, mas eles afirmam ter feito um backup das informações.