Para a surpresa de ninguém, parece que a Apple vai atrasar a produção de seus iPhones topo de linha para 2020 devido à baixa demanda e a problemas na cadeia de suprimentos causados pela pandemia do coronavírus, segundo uma reportagem do Wall Street Journal.

Analistas e especialistas na cobertura da empresa vêm especulando há um tempo sobre uma possibilidade de atraso, e agora a reportagem do Wall Street Journal confirma isso, citando fontes relacionadas ao assunto. Geralmente, a Apple lança seu aparelho topo de linha em um evento em setembro, com os dispositivos começando a ser vendidos no próximo mês.



Para isso acontecer, a Apple precisa começar a produção durante o início do verão hemisfério norte, por volta de junho. Neste ano, parece que a Apple atrasará a produção do iPhone 12 (nome ainda não confirmado oficialmente) em um mês.

Sem dúvida, a Apple foi atingida pelas complicações causadas pelo coronavírus. Suas lojas ao redor do mundo foram fechadas, embora 42 na China já tenham sido reabertas. Da parte de produção, também parece que a equipe de engenharia da Apple não pôde viajar para China devido a restrições de viagem — segundo o Wall Street Journal, a equipe teve de recorrer a videochamadas para direcionar as montagens de protótipos nas fábricas asiáticas.

No momento, o atraso estimado de um mês não é o único motivo de preocupação — ele já era bastante previsível. A companhia também está se preparando para a possibilidade de que as pessoas evitem comprar um novo telefone este ano. Aparentemente, a empresa planeja reduzir a produção de telefones no segundo semestre de 2020 em até 20%.

Não seria a primeira vez que um produto da Apple chegaria atrasado. O iPhone X foi adiado para novembro de 2017 devido a atrasos na fabricação relacionados aos sensores 3D do telefone. Dito isso, assim que o iPhone 12 chegar, não haverá muito que ainda não tenha sido divulgado.

Já ouvimos rumores de um design mais plano, que lembra o iPhone 5, além da possibilidade de um entalhe muito menor. Há até um vídeo com supostas renderizações do telefone. A reportagem do Wall Street Journal também ecoa outros rumores dizendo que novos aparelhos virão em quatro modelos em três tamanhos — um telefone de 5,4 polegadas, dois telefones de 6,1 polegadas e um telefone de 6,7 polegadas — e que todos terão algum tipo de compatibilidade 5G, além de telas OLED.