Se você tinha um Game Boy, há uma boa chance de que a Game Boy Camera foi sua primeira câmera digital . Era barato, fácil de usar e as imagens pixeladas de 2 bits que capturava tinham um charme inegável.

Pela primeira vez em quase 23 anos, finalmente haverá uma maneira fácil de colocar essas fotos digitais em outros dispositivos –se você tiver a sorte de colocar as mãos no Analogue Pocket.

A Game Boy Camera de US$ 90 foi lançada em 1998, e tinha quase o mesmo preço do próprio Game Boy. A câmera se encaixava na parte de trás do console portátil, transformando-o em uma câmera digital completa.

Comparadas com outras câmeras digitais disponíveis na época, as especificações da Game Boy Camera eram, na melhor das hipóteses, rudimentares.

Os recursos

Dentro da lente giratória que se projetava para cima do Game Boy tinha um sensor CMOS de 128 x 128 pixels que na verdade cortava imagens ainda menores, para 128 x 112 pixels em apenas quatro tons de cinza. Isso dá exatos 0,001434 megapixels.

Com a capacidade de adicionar efeitos divertidos às fotos –décadas antes disso ser um recurso comum em smartphones– e até mesmo ferramentas básicas de fotografia em stop-motion, a Game Boy Camera foi extremamente popular.

Até hoje, os fãs da fotografia lo-fi fazem coisas como fotografar a lua com ela ou usam velhos truques de fotografia de filme para produzir imagens coloridas.

Pouco armazenamento

No entanto, ser um fotógrafo moderno de Game Boy Camera não é fácil, com o problema de fluxo de trabalho mais desafiador sendo, na verdade, obter cópias digitais de suas fotos do acessório, já que a câmera não tem muita capacidade de armazenamento.

A solução da Nintendo foi uma impressora térmica conectada a uma porta de link que transformava as fotos da Game Boy Camera em adesivos do tamanho de miniaturas, mas colocar essas fotos em outro dispositivo tem sido uma dor de cabeça.

Hackers de hardware talentosos descobriram maneiras de conectar a Game Boy Camera a impressoras modernas e até mesmo a dispositivos elaborados que transferem essas imagens sem fio para um smartphone, mas finalmente existe uma solução muito mais fácil.

O Analogue Pocket, que começou a ser comercializado oficialmente nesta semana, usa um chip personalizado para rodar perfeitamente com qualquer cartucho oficial do Game Boy existente, incluindo a Game Boy Camera.

O Pocket também possui um slot para cartão microSD que facilita as atualizações de firmware, bem como a capacidade de compartilhar arquivos salvos do jogo eventualmente. A empresa também revelou ao Gizmodo que a versão 1.1 do sistema operacional do Pocket, Analogue OS, permitirá que as imagens da Game Boy Camera sejam facilmente recuperadas através do cartão de memória e que possam ser transferidos para outros dispositivos.

Não será tão fácil quanto transferir imagens sem fio entre smartphones –você precisará transferir fisicamente esse cartão microSD para outro dispositivo– mas será uma solução que é consideravelmente mais direta do que aquela em que os entusiastas da Game Boy Camera desenvolveram –adaptadores de porta de link personalizados e um software especial para extrair imagens.

Assine a newsletter do Gizmodo