Fontes gigantes já salvaram a pele de muitos estudantes em pânico às 3 horas da matina. Mas deixando de lado a tática de encher linguiça, o que uma fonte gigante pode fazer de bacana por você? Estique-a para a casa dos bilhões, e você pode chegar na lua.

Como essa será uma missão não apenas para intrépidos exploradores espaciais, mas para os verdadeiros nerds da tipografia, nossa escolha será, claro, a fonte Helvetica. Agora nós a formatamos de forma absurda para chegar onde nenhuma outra formatação já chegou. Com a fonte definida para um escalonamento de 282.6 bilhões de pontos, nós escrevemos uma única palavra. Que palavra? Helvetica, é claro. Com essa configuração, a letra “h” sozinha tem 71.776 quilômetros de altura – cobrindo facilmente a Terra – e a palavra inteira completaria o espaço de 350.598 quilômetros entre nós e a superfície lunar. De repente, aquele trabalho que você entregou com espaçamento absurdo e fonte 12.5 no segundo colegial não parece assim tão ruim.



Porém, você provavelmente vai precisar de um processador de texto da NASA, já que minha triste experiência com o Pages aumentou a letra para meros 1.000 pontos de tamanho. Patético! [Kottke]