Está rolando uma guerra de formatos — à la Blu-ray versus HD-DVD — que você nem sabia que estava acontecendo, apesar de estar bem na frente dos seus olhos. É a batalha das quatro fabricantes de óculos 3D para dominar as salas de cinema do mundo.

O New York Times fez uma reportagem muito boa sobre o assunto. Parece que uma empresa chamada RealD está na frente nessa competição, porque forneceram os óculos simples e polarizados distribuídos para ver Avatar, que custam 65 centavos de dólar cada.

Os concorrentes são a Masterimage, que usa uma tecnologia semelhante de polarização, a Dolby, que usa tecnologia RGB, e a XpanD, que usa lentes LCD que abrem e fecham. O problema? Os projetores de cinema só podem ser configurados para suportar um tipo de óculos a cada vez.

É difícil imaginar a Dolby ou a XpanD tendo sucesso nesse mercado, sejam melhores ou não, já que os óculos delas são reutilizáveis mas têm preços proibitivos: 28 e 50 dólares, respectivamente. Se bem que, até eu assistir Avatar, eu nem imaginava que a própria tecnologia 3D iria dar certo. [NYT]