O grande problema com gadgets é a bateria. Mesmo se elas começarem durando bastante, depois de 12 meses elas começam a fraquejar. Mas um novo material pode mudar isto.

Uma equipe de pesquisadores da Universidade Stanford desenvolveu um novo eletrodo de bateria que pode sobreviver a 40.000 ciclos de carga. Isso é 100 vezes a mais que uma bateria comum de íons de lítio, e o bastante para torná-la utilizável por um período de 10 a 30 anos.



Como ela funciona? Tudo se resume ao material com o qual ela é feita: o hexacianoferrato de cobre. A estrutura do material permite que os íons, que dão energia à bateria, entrem e saiam do eletrodo mais facilmente. E ele é bem resistente, então ele se desfaz a uma taxa bem menor que baterias Li-On. Isso significa que ela consegue ser carregada mais rápido, e ainda dura por anos. Ótimo!

Só tem um probleminha. Um cátodo de alta tensão (voltagem) precisa de um ânodo com tensão bem baixa. Só que eles ainda não descobriram essa parte, então por enquanto não dá pra criar baterias fechadas e prontas para uso comercial. Mas esta é a próxima fase para a equipe. Junte isso à tecnologia de baterias que carregam 10 vezes mais rápido e têm capacidade 10 vezes maior, e ficarei mais feliz com meus gadgets. [Nature Communications via eWeek Europe via Slashdot]

Foto por Uwe Hermann/Flickr