Escolher entre PC e console deixa de ser uma escolha com os computadores da norte-americana Origin PC. Isso porque a empresa apresentou durante a CES 2020 duas opções de gabinetes que incluem um PC gamer mais um console da sua escolha: Xbox One S ou Playstation 4.

Antes de entrar em detalhes, vale explicar que a Origin PC é especializada em PCs personalizados para gamers e profissionais, e a companhia foi comprada em 2019 pela Corsair, que vende um monte de itens para PC, como memória, sistemas de refrigeração, cases, cadeira gamer e por aí vai.

O modelo que junta as capacidades de PC com console é chamado de Big O hybrid gaming desktop. Dentro do gabinete Corsair Crystal Series, basicamente de um lado você tem os componentes do PC, enquanto do outro tem o console escolhido.

Traseira do PC gamer Big OTraseira do Big O na versão com Xbox One S

Como nota o Kotaku, em vez de apenas colocar o console na segunda câmara do gabinete, os caras da Origin PC integram o hardware dos videogames ao computador. Dessa forma, eles se beneficiam do mesmo sistema de resfriamento por água.

O Big O tem algumas opções de configurações. O usuário pode escolher entre ter CPU Intel (de Core i5 9600K até Intel Core i9 10940x) ou AMD (desde Ryzen 5 3600 até Ryzen Threadripper 3970x de 32 cores). A gama de placas de vídeo é igualmente vasta com diferentes opções da Nvidia (de GeForce GTX 1660 Super de 6 GB a GeForce RTX Titan de 24 GB). Tudo isso com até 32 GB de RAM.

A marca tem como opcional a possibilidade de incluir SSD para o console (por padrão, eles vêm com HD convencional), o que deve ajudar consideravelmente a carregar os jogos mais rapidamente, e a opção de incluir uma placa de captura de vídeo, de modo que as imagens do console possam ser captadas pelo PC.

Fora isso, como quase tudo que é gamer, é possível personalizar cor e uma série de detalhes do gabinete.

Só de escolher o gabinete mais simples e optar pelo Xbox One S Edition, o carrinho do site já aparece o valor de US$ 2.327 (cerca de R$ 9,5 mil com o câmbio atual). Enfim, dá para passar um tempo por lá idealizando a máquina ideal, já que sonhar continua sendo gratuito.

O mais interessante é que ao querer fechar a compra, o site pergunta de onde vem o acesso. Ao buscar os países que começam com letra B, aparece Bahamas, Barbados, Bahrein, Botsuana, Brunei, Bulgária, entre outros. Nada de Brasil.

Ainda que o Big O tenha essa facilidade de juntar PC e console, talvez ele não tenha sido lançado com o melhor timing possível, pontua o Kotaku. Isso porque em 2020 deveremos ver novidades tanto da Microsoft como da Sony, então o videogame pode ficar velho rapidamente. Independente disso, não deixa de ser uma opção para quem curte personalização, mas não tem paciência para montar sua própria máquina.

[Kotaku]