Não precisa se assustar, mas o Bill Gates acha que estamos próximos de uma grande epidemia de gripe e estamos totalmente despreparados para ela. O bilionário filantropo fez o alerta na sexta-feira que existe “uma probabilidade significativa de uma pandemia gigante e letal prestes a ocorrer.”

Bill Gates acha que as criptomoedas estão ‘diretamente’ matando pessoas
Bill Gates alerta que os danos causados pelo bioterrorismo podem ser “muito, muito grandes”

Embora tenha falado para o Massachusetts Medical Society e ao New England Journal of Medicine, Gates disse que essa potencial nova gripe poderia matar 33 milhões de pessoas por todo o mundo em seis meses, segundo o Washington Post.

Gates, que diz ser tipicamente otimista quanto ao progresso humano, informou que o mundo e os Estados Unidos em particular estão ficando para trás no “preparo para pandemias”. Se existissem armas que pudessem matar 30 milhões de pessoas, disse o bilionário, os governos agiriam rápido para preparar uma resposta. Com ameaças biológicas, não há nenhum senso de urgência.

Este é um problema que Gates tem falado já há um tempo. Ele já tinha comentado sobre o assunto na Munich Security Conference em 2016, no Fórum Econômico Mundial de Davos no ano passado, e em um editorial no Business Insider.

Ele citou uma simulação feita pelo Institute for Disease Modelling para mostrar quão mortal um novo vírus da gripe poderia ser em populações despreparadas, mas esta não é a única fonte de preocupação para tal possibilidade. O Oxford Global Priorities Project liberou um relatório em 2016 mostrando que uma pandemia natural, junto com uma guerra nuclear, são os maiores riscos de nossa civilização.

Junto com essas ameaças como uma preocupação primária tem ainda uma variação de pandemia natural — uma pandemia feita de tal modo que poderia criar um ataque bioterrorista. Avanços na tecnologia que podem ser usados para ajudar a prevenir a disseminação de vírus podem ser usados por grupos nefastos para criar novas ameaças e transformar agentes infecciosos em uma arma. CRISPR, uma poderosa ferramenta de edição genética, poderia permitir tal ataque por pessoas mal-intencionadas.

“A próxima epidemia poderia ser originada na tela de computador de um terrorista ou usando engenharia genética para criar uma versão sintética da varíola…ou uma gripe mortal super contagiosa”, alertou Gates em 2016.

Embora Gates já tenha feito vários alertas sobre a possibilidade de ameaças biológicas dizimarem grande parte da população, a mensagem dele tem entrado por um ouvido e saído pelo outro entre as pessoas que poderiam fazer algo sobre.

Gates disse ao Washington Post que ele se encontrou com Donald Trump para encorajá-lo a liderar uma iniciativa de segurança global de saúde, para que o presidente dos EUA pudesse incentivar oficiais do Departamento de Saúde, dos Institutos Nacionais de Saúde e da Food and Drug Administration.

O antigo conselheiro de segurança nacional de Trump H.R. McMaster participou de vários encontros com Gates, mas ele foi substituído por Lorax John Bolton, que deve se encontrar com o bilionário em breve e provavelmente não tem muito interesse em ameaças que não envolvam jogar bombas em alguém.

Para sorte de Bolton, Gates tem falado que o esforço deverá ser feito para revenir um desastre biológico de modo que será atrativo para Bolton e outros funcionários da administração Trump. “O mundo precisa se preparar para pandemias da mesma forma séria que se prepara para a guerra”, disse Gates durante discurso.

Embora Gates tenha dito que quer falar com o Conselho Nacional de Segurança sobre o assunto, ele está tentando pautar essas agendas em diferentes frentes. “Mas, você sabe, eu acho que temos que falar sobre esse assunto…em nível executivo e com o Congresso”, afirmou o bilionário ao Washington Post. “Não tem havido um grande esforço sobre isso.”

O Congresso dos EUA direcionou financiamento adicional para o Centro de Controle e Prevenção de Desastres (CDC, na sigla em inglês) como parte do orçamento, o que já é um pequeno passo na direção da agência após a agência ter de cortar suas atividades de prevenção em mais de 80% no início do ano.

“Este poderia ser um passo importante para a Casa Branca e o Congresso para usar a oportunidade para articular e adotar uma liderança para os Estados Unidos sobre o assunto”, disse Gates.

Embora Gates espere que a administração Trump leve ameaças biológicas com seriedade, ele está fazendo o que pode. Ele anunciou que a Bill and Melinda Gates Foundation, em parceria com o cofundador do Google Larry Page, darão US$ 12 milhões para quem desenvolver uma vacina universal contra a gripe que poderia prevenir mais variações do vírus influenza. Embora Gates reconheça que leva certo tempo para que vacinas sejam preparadas, e que pessoas irão morrer se outras atitudes não forem tomadas.

[Washington Post e Business Insider]