O cofundador da Microsoft Bill Gates deixou o cargo do conselho de diretores da Microsoft, anunciou a empresa nesta sexta-feira (13).

“Foi uma tremenda honra e privilégio ter trabalhado e aprendido com Bill ao longo dos anos”, disse Satya Nadella, CEO da Microsoft. “O conselho se beneficiou da liderança e visão de Bill. E a Microsoft continuará se beneficiando da paixão e conselhos técnicos contínuos de Bill para impulsionar nossos produtos e serviços”.

O presidente de conselho independente da Microsoft, John W. Thompson, também comentou a saída de Gates: “Quero expressar meu profundo agradecimento a Bill por todas as suas contribuições à Microsoft. Como membro do conselho, ele nos desafiou a pensar grande e depois a pensar ainda melhor. Ele deixa um legado duradouro de curiosidade e insight que serve de inspiração para todos nós”.

De acordo com a Microsoft, Gates dedicará mais tempo a suas muitas atividades filantrópicas com a fundação que iniciou com sua esposa, Melinda French, em 2000, a Fundação Bill & Melinda Gates. A fundação se concentra em questões como saúde global, desenvolvimento, educação e mudanças climáticas

Gates fundou a Microsoft em 1975 com Paul Allen, que morreu em 2018. Gates atuou como CEO até 2000, quando Steve Ballmer assumiu o cargo, mas fez a transição do seu trabalho diário na Microsoft oito anos depois, em junho de 2008, para se concentrar mais a fundação. Gates também foi presidente do conselho da Microsoft até fevereiro de 2014, quando o atual CEO, Satya Nadella, assumiu o controle no lugar de Ballmer.

Agora que Gates deixou o conselho, 12 membros permanceram, incluindo Hugh Johnston, vice-presidente e diretor financeiro da Pepsico, Teri L. List-Stoll, vice-presidente executiva e diretora financeira da Gap Inc. e, é claro, Satya Nadella, o CEO da Microsof.