Quantas vezes o cofundador da Microsoft, Bill Gates, se encontrou com Jeffrey Epstein, condenado por crime de pedofilia, antes de Epstein morrer em 2019? Segundo um artigo do New York Times, os dois tiveram pelo menos três reuniões. No entanto, uma reportagem recente do Daily Beast afirma que os dois se encontraram “dezenas de vezes” entre 2011 e 2014.

A matéria alega que não apenas Bill se encontrou com Epstein dezenas de vezes: o condenado até mesmo aconselhou Bill sobre seu potencial divórcio.

Na semana passada, foi divulgada a notícia que Melinda teria se reunido com seus advogados em 2019 para tratar do divórcio. Artigos do NYT e do WSJ sugerem que o contato frequente entre Bill e Epstein foi um dos motivos pelos quais Melinda quis terminar seu casamento de 27 anos.

“O bilionário encontrou Epstein dezenas de vezes a partir de 2011 e continuou até 2014, principalmente na casa do financista em Manhattan — um número substancialmente maior do que foi relatado anteriormente. Suas conversas aconteceram anos antes de Bill e Melinda Gates anunciarem este mês que estavam se separando.

Gates, por sua vez, encorajou Epstein a reabilitar sua imagem na mídia após sua confissão de culpa em 2008, por chamar uma menor de idade para se prostituir, e discutiu o envolvimento de Epstein com a Fundação Bill e Melinda Gates.”

Um representante não identificado de Bill Gates disse ao Daily Beast que a “caracterização de suas reuniões com Epstein e outros sobre filantropia pelo meio de comunicação é imprecisa, incluindo quem participou”. O representante também disse que “qualquer alegação de que Gates falou sobre seu casamento ou Melinda de maneira depreciativa é falsa”.

A referência à palavra “filantropia” é sobre o motivo pelo qual Gates disse que estava se encontrando com Epstein. De acordo com o bilionário da Microsoft, o objetivo era fazer com que Epstein conectasse Gates a pessoas poderosas que poderiam estar interessadas em contribuir para a Fundação.

Assine a newsletter do Gizmodo

Bill Gates e Jeffrey Epstein teriam se conhecido em 2011, três anos depois de Epstein se confessar culpado de duas acusações estaduais na Flórida: uma acusação de “solicitação de prostituição” e uma acusação de “solicitação de prostituição com menor de 18 anos”. De lá para cá, os dois teriam feito inúmeras reuniões, algumas delas com a presença de Melinda Gates. Em um desses encontros, em 2013, Melinda e outras pessoas disseram ao Daily Beast que ficaram desconfortáveis na presença de Epstein.

Epstein morreu na prisão em 10 de agosto de 2019, em um incidente que foi relatado como suicídio. Mas as conexões de Epstein com pessoas poderosas no mundo da política e do entretenimento levaram a muitas teorias da conspiração sobre Epstein ter morrido a mando de pessoas que não queriam que ele falasse.

Quantas vezes Gates e Epstein realmente se encontraram? Ainda não se sabe o número exato, mesmo que tenhamos reduzido as possibilidades para “dezenas”. Mas se esta reportagem do Daily Beast for verdadeira, provavelmente podemos esperar mais revelações nos próximos dias e semanas.