BlackBerry Storm: hands-on

Na primeiríssima vez que você tocar o BlackBerry Storm – o primeiro smartphone da RIM totalmente touchscreen e sem teclado –, tomará um susto. Não importa quantas vezes seus dedos dancem na tela da maneira que você se acostumou a fazer com outras touchscreen, nada acontecerá. Ao menos, não até você pressionar a tela para baixo e sentir um clique. Sim, a tela é um botão gigante, que você precisa esmurrar para basicamente qualquer ação, até mesmo a cada letra que você digita, quebrando totalmente o paradigma das touchscreen. Surpreendentemente, funciona.

Na primeiríssima vez que você tocar o BlackBerry Storm – o primeiro smartphone da RIM totalmente touchscreen e sem teclado –, tomará um susto. Não importa quantas vezes seus dedos dancem na tela da maneira que você se acostumou a fazer com outras touchscreen, nada acontecerá. Ao menos, não até você pressionar a tela para baixo e sentir um clique. Sim, a tela é um botão gigante, que você precisa esmurrar para basicamente qualquer ação, até mesmo a cada letra que você digita, quebrando totalmente o paradigma das touchscreen. Surpreendentemente, funciona.

Sair da versão mobile