Em voo de teste na manhã deste domingo (19), a Blue Origin (empresa espacial de Jeff Bezos, da Amazon) lançou um foguete pela quarta vez e o aterrissou com segurança em seguida. No entanto, um dos destaques da operação dessa vez foi o que foi feito com a cápsula de tripulação.

A Blue Origin quis fazer um teste com o módulo do foguete em que ficam os tripulantes. Então, eles derrubaram a cápsula de propósito para saber se as pessoas poderiam sobreviver a uma possível falha nos paraquedas. Em vez de três paraquedas, foram usados apenas dois.

Que fique claro: não tinha gente durante os testes e a cápsula aterrissou com segurança. Durante a transmissão ao vivo da operação, os comentaristas da Blue Origin disseram que a ideia era que a cápsula atingisse o chão a uma velocidade de 3 km/h. No fim das contas, o medidor de velocidade marcava algo como 33 km/h.

queda-capsula

Agora, temos de esperar a análise da Blue Origin para saber se o impacto da cápsula poderia ser mortal ou não para humanos e se ela está intacta o suficiente para um próximo voo — a empresa pretende fazer ainda vários voos de teste durante o ano.

A New Shepard foi projetada para levar até 6 pessoas a uma distância de até 100 km acima da superfície de nosso planeta. No teste deste domingo, o foguete atingiu o apogeu em cerca de 100 km e depois voltou para a Terra. Segundo Jeff Bezos, a partir de 2017 a empresa começará a fazer testes com tripulantes e, em 2018, eles devem passar a aceitar passageiros que queiram ir para o espaço.

[The Verge e Gizmodo US]

Imagem do topo via Blue Origin