Deixe-me ser muito nerd por um momento. Muito, muito nerd mesmo. Mais nerd do que jogar RPG vestido a caráter. O tipo de nerdice que você não compartilha com as pessoas por medo de total ostracismo social. O lance é que eu… gostaria muito de participar de uma caça ao tesouro enterrado. (Preferivelmente ouro perdido de piratas.)

Com este conceito, chamado EMIL Experience Outdoors, você pode marcar pontos em um mapa e ele, em vez das fáceis, seguras e monótonas linhas exatas de itinerário, com as quais os GPSs modernos já conseguiram nos deixar mal acostumados, o EMIL dá a direção geral usando os pontos cardeais.



Parece que você está usando uma bússola mesmo, ainda que no fim você vá chegar a um ponto muito específico. E se eu estiver no comando de alguma coisa, este ponto terá um tesouro enterrado. (Preferivelmente ouro perdido de piratas.)

As possibilidades, ao menos para um aventureiro refém da tecnologia como eu, não são menores do que uma corrida mundial envolvendo oito times em busca de um prêmio de valor incalculável. (Preferivelmente ouro perdido de piratas.) Muito melhor do que um mero reality show por aí, os times estariam limitados a meios de transporte pré-avião, munidos de armamento não-letal e não-dolorido e encorajados a vestirem-se com roupas esquisitas.

Esta é a minha ideia. Fale mal, se quiser, eu continuo gostando dela. [Yanko Design via ubergizmo]