Foi um daqueles momentos em que você vê algo e sabe que ganhou uma missão para sua vida. Um desejo incontrolável, um desafio que precisa ser enfrentado, mesmo que a vitória pareça improvável. É como o Monte Everest para Edmund Hillary, Moby Dick para o Capitão Ahab, o Vietnã para Lyndon Johnson, o Super Bowl para Dan Marino, Roland Garros para Pete Sampras. Foi esse o tamanho do impacto das imagens dos cachorros quentes da Copa, como informalmente chamamos os Hot Dogs da Torcida lançados pelo WDog, quiosque do Shopping Metrô Itaquera (que, para quem não sabe, fica ao lado da estação Itaquera do metrô de São Paulo e, consequentemente, da Arena Corinthians).

Continue lendo no Trivela: http://trivela.uol.com.br/hot-dog-copa-itaquera-comemos-todos/