Só nesta quarta-feira (12) foram confirmados mais de 3,6 milhões de novos casos de Covid-19 no mundo. O número exorbitante está relacionado ao avanço da variante Ômicron. Apesar de menos agressiva, ela é mais infecciosa do que qualquer outra variante do Sars-CoV-2 detectada anteriormente.

No final de 2021, muitos brasileiros voltaram aos velhos hábitos diante da queda de casos e internações. Agora, para evitar um colapso no sistema de saúde, é necessário pisar novamente no freio e pensar sobre o risco que algumas atividades oferecem. 

Tabela para ajudar

Para ajudar nesta tarefa, pesquisadores da Universidade de Oxford, no Reino Unido, e da Universidade do Colorado em Boulder, nos EUA, desenvolveram uma tabela que indica as chances de contrair o vírus em diferentes situações. O estudo completo foi publicado na revista Environmental Science & Technology

Mas antes de analisar os dados da tabela, vale atentar para uma questão importante: a transmissão do vírus causador da Covid-19 ocorre pelo ar. O uso de máscaras bem vedadas, como a PFF2 ou N95, continua sendo uma das melhores formas de evitar a contaminação. E, claro, um esquema vacinal completo –envolvendo a terceira dose– segue sendo primordial.

O quadro desenhado por pesquisadores reflete a explicação acima. Você pode conferi-lo, em inglês, neste link aqui

Se você não entende o idioma, fique tranquilo que a gente te ajuda. Basicamente, os cientistas consideraram quatro atividades: ficar em silêncio, falar, gritar/cantar e praticar exercícios. Essas atividades poderiam ser feitas em um lugar lotado ou pouco ocupado. 

Ao mesmo tempo, poderia ser um ambiente externo e bem ventilado, interno e bem ventilado ou com pouca ventilação. Por fim, foi considerado o tempo de contato da pessoa com os outros e também se a máscara estava sendo usada.

Depois, é só fazer as combinações. De acordo com a tabela, reunir-se com muitas pessoas para se exercitar em um ambiente pouco ventilado é um prato cheio para a circulação do vírus. Se você estiver sem máscaras e ficar lá por um período prolongado de tempo, as chances de se infectar ficam acima dos 99%. 

Cantar e gritar em ambientes como o descrito acima também não parecem uma boa opção. Ou seja, esta é a hora de evitar karaokês, baladas e bares.

Não significa que você precisa deixar de encontrar alguns amigos e familiares. As chances de contrair o vírus em um ambiente aberto, bem ventilado e com poucas pessoas é de 0,045% se você estiver sem máscara. Se usar a proteção e reduzir o tempo do encontro, o número fica em 0,002%. 

Os valores são estimados. O número de pessoas infectadas no ambiente pode afetar o nível de transmissão. Diante da alta de casos, vale sempre o reforço: use máscaras bem vedadas, evite aglomerações e vacine-se.