A Nikon anunciou oficialmente a sua nova D5200: uma DSLR mid-range voltada para consumidores em geral, mas com componentes inspirados pelo seu produto mais caro, a D7000.

A D5200 possui sensor CMOS de 24,1 megapixels, processador EXPEED 3, modo contínuo de 5fps, um corpo leve de 454g, e intervalo ISO de 100 – 6400.



Ele também se beneficia do sistema de autofoco de 39 pontos, exatamente o mesmo da D7000, bem como seu sensor RGB de 2.016 pixels, que deve ajudar a melhorar o equilíbrio de branco em relação à antiga D5100.

A D5200 também é capaz de gravar vídeo 1080i a 60fps, tem microfones estéreo incorporados atrás do flash, e há uma entrada para microfone externo (para cineastas iniciantes, por exemplo). Ele também transmite fotos sem usar fios para dispositivos iOS e Android, mas você precisa de um adaptador wireless opcional. Ele pode valer a pena, já que além da transferência de dados, ele também abre a possibilidade de controle remoto da sua câmera.

A D5200 tem o máximo possível de recursos novos, mas ela mantém várias das características físicas da antiga D5100, incluindo a sua tela LCD articulada de 3 polegadas. Também é importante ressaltar que há muitos recursos da D7000 que não estão aqui: não há proteção contra umidade e poeira, ela só tem uma entrada SD, a mira é consideravelmente menor, e ela é mais lento no modo contínuo, para citar alguns.

Mas ei, isso não importa tanto. O ponto é que ela toma emprestado algumas especificações de alto nível e as coloca em uma câmera acessível. A D5200 tem efeitos e modos de cena embutidos, além de estar disponível em preto, vermelho e bronze – esta é uma câmera pensada para iniciantes. A D5200 vai chegar às lojas da Europa em dezembro, e deve custar cerca de €1.000 (~R$2.600) com lente kit VR 18-55mm. [PetaPixel]