A Nikon atualizou sua linha de DSLRs mais baratas com a D5300. A câmera possui um novo sensor de imagem, além de Wi-Fi e GPS embutidos, as principais evoluções em relação à D5200 do ano passado.

O sensor APS-C de 24,2 megapixels tem a mesma resolução que o modelo anterior. Mas, na verdade, ele foi completamente redesenhado: agora ele não possui um filtro óptico de passa-baixas (low-pass).

O filtro evita certas distorções de imagem que possam ocorrer devido a limitações do sensor. No entanto, muitas fabricantes dizem que ele não é necessário aliasing e padrões moiré. A vantagem de remover o filtro é que o sensor captura melhor alguns detalhes finos.

Também temos aqui o processador Expeed 4 atualizado, autofoco de 39 pontos e modo contínuo de até 5 fotos por segundo. O sensor chega a ISO de até 12.800, expansível para 25.600.

D5300_BK_18_140_LCD_2.high

Além disso, esta é a primeira DSLR da Nikon com Wi-Fi embutido; antes, era preciso inserir um pequeno transmissor Wi-Fi para obter acesso sem fio à câmera. A D5300 também possui GPS embutido, o que facilitará aos viajantes saber exatamente onde eles tiraram cada foto a partir dos metadados. Ela também possui tela LCD giratória de 3,2 polegadas e 1 milhão de pontos, que se abre em até 180 graus.

Em vez de vendê-la com a lente kit 18-55mm tradicional, a Nikon vai inicialmente oferecer a D5300 em um novo combo com lente 18-140mm, por US$ 1.400. Nós certamente esperamos por um kit mais barato no futuro próximo.

Tal como acontece com a D5200 do ano passado, a nova câmera é uma boa DSLR, mas DSLRs nesta faixa de preço ficaram ainda menos atraentes. A Sony SLT-A58, por exemplo, custa só US$ 600. E opções ​​mirrorless com lentes intercambiáveis oferecem funções e qualidade de imagem iguais – e muitas vezes superiores – em um corpo menor. Se mesmo assim você quiser a D5300, saiba que ela estará disponível ainda este mês nos EUA. [Nikon]