A primeira suspeita veio em 2010. O Fabian Cancellara faz apresentações espetaculares e vence a Volta de Flandres e a Paris-Roubaix, duas das principais provas do calendário da União Ciclística Internacional. A superioridade mostrada pelo suíço foi tamanha que se suspeitou que ele teria usado um motor instalado dentro da estrutura da bicicleta para ajudá-lo. Nada foi comprovado, mas o tema passou a fazer parte da modalidade.

Continue lendo no ExtraTime: http://extratime.uol.com.br/camera-termica-levanta-suspeita-sobre-ciclistas-usando-motor-em-provas-do-circuito-europeu/