A competição Bacarobo 2008 contou com seis robôs medonhos que atendiam alguns requerimentos básicos, como ser mecânico, engraçado e completamente inútil para a sociedade.

Esse vídeo é um pouco longo (mais de dez minutos), mas há alguns momentos muito bons – os que eu mais curti estão em negrito:

0:30 – Chapéu e bastão detectam nervosismo
1:48 – YKRN, robô com reconhecimento de face

3:30 – Yonashi, robôs que contam piadas pervertidas
4:08 – Kangaeru Robo, “robô pensador” com reconhecimento de face
6:20 – Push-kun & Yome-push, robôs dançarinos
7:48 – Tsuneo & friends, robôs vadios
9:40 – Premiação do vencedor

Porque nós sabemos que dez minutos de vídeo na internet é como assistir a “Lawrence da Arábia”. [via Trends in Japan]