O recurso de hashtags do Twitter é aquele tipo de ideia que é ótima quando bem executada, mas que acaba se tornando chata porque o povo não sabe usar. Sim, estamos falando do nosso Brasil, que teve a manha de colocar o #calabocagalvao no topo do Trending Topics mundial e se achar melhor que todo mundo por ter feito isso. Mas finalmente apareceu alguém iluminado para dar um uso genuinamente útil e organizado para a coisa. Os louros vão para o blog Caso de Polícia, que pertence ao jornal carioca Extra e está usando duas tags para filtrar as informações verdadeiras dos boatos que se espalham como balas perdidas em meio à situação caótica do Rio de Janeiro.

A coisa funciona assim: em meio ao disse-que-me-disse do pânico carioca, aparecem diversas informações que nem sempre procedem ou são apuradas. Uma explosão aqui, um tiro ali, um treino do Vasco cancelado, uma escola fechada por ameaça de criminosos, e por aí vai. Como o caos de 2006 em SP nos mostrou, um dos maiores problemas nessas horas é a propagação de boatos, que é facilitada pelas redes sociais e contribui para aumentar o desespero da população. O importante trabalho que o Caso de Polícia está fazendo no Twitter é apurar o maior número possível dessas informações e publicá-las com as tags #everdade ou #eboato



Agora mesmo, acabei de descobrir que #everdade que a PM apreendeu uma grande quantidade de drogas e munição na Vila Cruzeiro e que a Portela cancelou o ensaio dessa sexta-feira, mas que #eboato que as empresas de ônibus entrarão em greve

Ponto para o jornal Extra e a equipe do Caso de Polícia por usar — e usar certo, o que é mais difícil e raro — uma ferramenta que é tão popular no Brasil em tempos em que informação é tão importante. O site do jornal, inclusive, tem como principal manchete neste momento um link para o perfil do Twitter deles. Bravo!