Quando o eletricista Chris Prater, de Kentucky, sentiu algo em seus olhos depois que ele cortou uma árvore presa a uma rede elétrica, ele pensou que talvez a serragem estivesse causando a irritação.

Nathan Frisby, o gerente de segurança da empresa de Prater, deu uma examinada no olho de seu colega de trabalho e avistou algo, escreveu ele em um post no Facebook. Ele tentou lavar o olho de Prater com solução salina, depois usou um cotonete úmido, depois uma estação de lavagem ocular. Mas a partícula não se mexeu, por isso Frisby pediu que Prater fosse a um oftalmologista. Prater disse à afiliada da CBS, WYMT, que ele estava relutante em obter ajuda médica.

“Quando o médico finalmente chegou, ele estava olhando para ele. Ele disse: ‘Eu sei o que está em seus olhos’”, disse Prater ao WYMT. “Ele disse: ‘é um carrapato’. Foi quando fiquei com um pouco de medo”.

Prater perguntou se era uma piada, mas o oftalmologista disse que era verdade – provavelmente um pequeno carrapato de veado. O médico anestesiou o olho de Prater e extraiu o carrapato usando uma pinça.

“Uma vez que ele agarrou e puxou, o carrapato fez um som de estalo quando saiu do meu olho”, disse Prater ao canal de notícias.

Um som de estalo.

Frisby postou fotos do carrapato no Facebook. “Isso parecia uma partícula de madeira e eu nunca teria pensado que era um carrapato”, escreveu ele.

O oftalmologista administrou gotas esteroides e antibióticos. Prater disse ao WYMT que é importante alertar as crianças a usar repelente durante atividades ao ar livre. “Mas você não pode passar repelente seus olhos”, acrescentou.