Os primeiros protótipos do carro autônomo desenvolvido pelo Google chegarão às vias públicas, tomando as ruas de Mountain View, no verão americano – isto é, no terceiro trimestre.

Chris Urmson, diretor do projeto, explica em blog oficial que alguns carros autônomos da empresa passarão a dirigir nas vizinhanças do Google. Eles serão equipados com um volante removível, pedal de acelerador, e pedal de freio.

Os carros não vão dirigir totalmente sozinhos: eles serão supervisionados por motoristas, e terão um limite de 40 km/h. Além disso, o para-brisa é flexível e a parte frontal é feita de espuma, para amortecer o choque no caso de uma colisão com pedestre ou ciclista.

Os pequenos protótipos, revelados pelo Google em maio do ano passado, vêm sendo testados em locais privados. Eles são aparentemente montados em Detroit – conhecida por sua indústria automobilística – e a empresa planeja fabricar 100 unidades com controles tradicionais. Se tudo der certo, o Google tentará avançar a ideia de carros sem controles manuais.

Todos os protótipos serão equipados com o mesmo software presente na frota experimental do Google, composta por híbridos Prius e Lexus.

Vale lembrar que o Google vem testando carros autônomos há seis anos: são mais de vinte carros na estrada, que já dirigiram 1,5 milhão de quilômetros pelas estradas da Califórnia de forma autônoma. O Google diz que agora, esses carros dirigem 15.000 km por semana sem a necessidade de um motorista.

Lexus adaptado pelo Google

Veículo adaptado pelo Google para dirigir sem motorista (Google)

Inicialmente, eles começaram adaptando veículos existentes (como o Lexus RX450h acima) com radares e câmeras de 360 graus; no ano passado, eles revelaram um conceito próprio, que parece o rosto de um coala.

Esta semana, Urmson também revelou que sua frota esteve envolvida em 11 pequenos acidentes – causando danos leves, nada de ferimentos – durante os seis anos de teste. A culpa geralmente era de motoristas humanos: sete dos acidentes foram batidas na traseira, principalmente em semáforos.

Felizmente, os algoritmos do Google são espertos o bastante para não causarem acidentes, mas eles ainda têm um longo caminho a percorrer: o carro autônomo do Google ainda não consegue dirigir sob chuva, nem lidar com buracos na pista, por exemplo.

Por isso, esses protótipos ainda vão demorar um pouco até serem produtos finais que você poderá usar, mas é bom ver que o Google está avançando para chegar lá o quanto antes. [Official Google Blog via The Next Web]