Em 28 de junho, o foguete SpaceX Falcon 9 carregava uma cápsula repleta de suprimentos para a Estação Espacial Internacional, e explodiu no meio do ar minutos após o lançamento. Agora, Elon Musk revela o motivo da explosão: um suporte frouxo.

Musk contou à imprensa durante uma teleconferência que, pouco depois do lançamento, uma escora de aço que segurava um tanque de hélio na segunda parte do foguete se soltou. O hélio é armazenado dentro do tanque de oxigênio líquido para manter a pressão, conforme o foguete consome combustível durante o voo. O incidente iniciou uma reação em cadeia que culminou na explosão, antes de qualquer medida pudesse ser tomada.

Scott Manley, PhD em astronomia, explica no YouTube os detalhes da explosão:

A escora, que veio de fornecedores da SpaceX, parecia intacta antes do lançamento. Musk assumiu responsabilidade completa pela falha e prometeu que haverá uma certificação interna mais rigorosa das partes do foguete fornecidas por terceiros, independente de qualquer certificação.

Outro aprendizado com a falha é a necessidade de melhores softwares de monitoramento dentro das cápsulas Dragon: desta forma, as cargas poderiam ativar paraquedas e escapar de futuras explosões. A falha de junho eviscerou 1.800 kg de suprimentos, incluindo alimentos, combustível, hardware, 30 projetos de estudantes e dois dispositivos de realidade virtual HoloLens.

Os engenheiros da SpaceX passaram as últimas semanas analisando 3.000 canais de dados de telemetria para entender o que pode ter acontecido durante os últimos segundos do voo. Anteriormente, Musk acreditava que a explosão aconteceu devido a uma pressão maior que a normal no tanque de oxigênio do foguete:

Musk deixou claro que a explosão no lançamento — a primeira do tipo para a SpaceX — pode ser um grande problema para a empresa, que mantém um contrato multimilionário com a NASA para enviar suprimentos à ISS. Além disso, espera-se que a SpaceX envie humanos para a órbita da Terra a partir de 2017. Até o momento, não foi anunciada nenhuma modificação no cronograma de futuros lançamentos.

Continuamos a seguir em frente, pelo visto — embora com um pouco mais de cuidado que antes. Conforme a SpaceX costuma nos lembrar, foguetes são difíceis. E neste caso, pelo menos, a solução parece bem direta: mais escoras, e escoras melhores. [SpaceX]

Foto de capa: Bill Dickinson/Flickr