O lado mais distante da Lua contém uma estrutura enorme e muito estranha em seu polo sul. E os cientistas acham que podem ter descoberto a fonte dessa anomalia.

A bacia do Polo Sul-Aitken é uma enorme cratera produzida por um impacto antigo na Lua, cujo eixo mais longo se estendia da cidade de Nova York até Omaha, Nebraska. Por baixo dessa bacia, há uma estranha anomalia – um excesso de massa que se estende pelo menos 300 quilômetros abaixo, mais de 10 vezes a profundidade da crosta terrestre. Os cientistas acham que isso pode ser um remanescente do impacto que criou a cratera.



Dois conjuntos de dados contribuíram para a pesquisa: dados de topografia do Lunar Orbiter Laser Altimeter (LOLA) a bordo do Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO) e dados globais de gravidade do par de pequenas espaçonaves Gravity Recovery and Interior Laboratory (GRAIL). A análise dos dois juntos revelou “um excesso de massa conspícuo no manto” sob a bacia com cerca de 2,18 quintilhões (isso é 10 elevado a 18) quilogramas de massa extra, de acordo com o artigo publicado na Geophysical Research Letters. Isso equivale à massa de um asteroide de tamanho considerável.

Como tanta massa extra foi para lá? A equipe apresentou duas ideias. Talvez algum processo tenha feito com que certos materiais se concentrassem sob a bacia à medida que o manto lunar esfriava. Ou a massa extra poderia sugerir a presença de um enorme núcleo de metal depositado no manto da Lua que sobrou do impacto.

De qualquer maneira, se esta massa anômala continuar existindo sob um escrutínio maior, isso terá implicações importantes para a compreensão dos cientistas sobre a história da Lua. Se a massa foi produzida por um impacto, sua localização a cerca de 400 quilômetros a sudeste do centro da cratera poderia ajudar a melhorar nosso conhecimento sobre como os impactos formam crateras, de acordo com a publicação. Se isso foi causado pela cristalização desigual de um oceano de magma, então os cientistas vão querer entender por que e como isso ocorreu.

Recentemente, tem havido muita empolgação em relação à Lua, devido em parte ao fato de que a China conseguiu pousar a missão Chang’e 4 no lado mais distante da Lua, e porque os EUA estão trabalhando em maneiras de enviar novamente humanos à superfície lunar. E a pesquisa deixou claro que a bacia do Polo Sul-Aitken é um lugar muito interessante. Recentemente, os cientistas da missão Chang’e 4 encontraram evidências de material de manto na bacia, potencialmente lançados por outro impacto.

A Lua é um lugar muito estranho. Quem sabe o que vamos encontrar quando voltarmos?