Chega ao fim a batalha judicial Apple vs. Samsung; sul coreanos são condenados a pagar US$ 1,05 bilhão

Foram muitas provas, alguns erros bem bobos, teorias, deliberações, detalhes sensacionais da história recente da Apple revelados. Depois disso tudo, o júri chegou ao veredito no caso Apple vs. Samsung (leia tudo o que já rolou aqui). A vencedora é… …A Apple. Por enquanto, pelo menos. O júri decidiu que a Samsung infringiu as seguintes patentes: […]

Tablets em cima de processos.

Foram muitas provas, alguns erros bem bobos, teorias, deliberações, detalhes sensacionais da história recente da Apple revelados. Depois disso tudo, o júri chegou ao veredito no caso Apple vs. Samsung (leia tudo o que já rolou aqui). A vencedora é…

…A Apple. Por enquanto, pelo menos. O júri decidiu que a Samsung infringiu as seguintes patentes:

O início do veredito está sendo avassalador para a Apple. E o júri já mensurou quanto acha que a Samsung deve pagar à Apple pelas infrações citadas acima: US$ 1.015.855.000,00. Um bilhão. O valore se divide entre os aparelhos da forma que se segue:

E… então. Depois começou a leitura das alegações da Samsung. E, cara, nenhuma das investidas da Samsung foram aceitas pelo júri. Nadica de nada. A Apple terá que pagar à Samsung exatamente nada. Prevejo um fim de semana tenebroso na Coreia do Sul.

Outro ponto importante já decidido é acerca do “trade dress”. O termo diz respeito à percepção dos consumidores, se eles se enganam com os produtos da Samsung, achando que são da Apple. O júri decidiu que apenas o trade dress do iPhone 3GS é “protegível” (logo, o do iPad não) e os seguintes modelos da Samsung foram definidos como que usando o look and feel da Apple: Fascinate, Galaxy S, Galaxy S 4G, Showcase, Mesmerize e Vibrant.

Ah sim: a leitura do veredito continua. São mais de 700 questões a serem lidas e esclarecidas, e cabe recurso nisso tudo — embora a unanimidade das decisões dificulte uma reversão muito drástica do que já foi decidido. Até agora a Samsung não fez objeções, mas os trabalhos continuam. Ainda falaremos muito sobre esse julgamento, fiquem de olho!

Sair da versão mobile