No início deste ano, o governo chinês teria esboçado planos para limitar o uso de energia por mineradores de criptomoedas, encorajando sua saída “ordeira” da indústria. Na sequência de intensos esforços de repressão, alguns dos maiores mineradores da China abriram operações no exterior, mas parece que pelo menos um grupo de mineração tentou operar de forma escondida no país.

• Um cara supostamente teve US$ 2 mi em criptomoeda roubados durante uma transmissão online
• Google vai banir todas extensões de mineração de criptomoedas da Chrome Store

Na terça-feira (24), a polícia da cidade de Tianjin disse ter capturado 600 computadores de mineração de Bitcoin e oito coolers de alta potência, segundo uma reportagem da agência de notícias chinesa Xinhua. As autoridades agiram depois de que a empresa de eletricidade local notou um consumo incomum de eletricidade em uma linha. Em seu ápice, houve um aumento de 28% em perda de linha, indicando um aumento de carga. A polícia teria chamado o incidente de “maior caso de roubo de energia nos últimos anos”.

Investigadores dizem que o medidor de eletricidade para a operação suspeita de mineração de criptomoeda teve um curto-circuito, o que provavelmente foi uma tentativa de evitar a conta de eletricidade. Cinco pessoas estão atualmente sob investigação, e uma outra pessoa foi detida.

De acordo com a Reuters, o banco central da China disse a um grupo de internet banking do governo, no começo deste ano, que a agência pode instruir os municípios a regular o uso de energia das operações de mineração de criptomoeda, já que a mineração exige grandes quantidades de energia e capacidade de computação. Isso aconteceu depois de setembro do ano passado, quando o país proibiu as ofertas iniciais de moedas e as negociações de criptomoedas em seu território.

Antes de o governo da China começar a reprimir a mineração de criptomoedas, o país era um paraíso para as operações de mineração, graças, em grande parte, à abundância de fabricantes de hardware, à mão-de-obra e à eletricidade baratas. Parece que o governo chinês está mais interessado em regulamentar este último fator em sua busca para livrar o país das operações de mineração de criptomoedas.

[Xinhua/Reuters]

Imagem do topo: AP