Na última terça-feira (1°), a China pousou com sucesso a espaçonave Chang’e-5 na Lua, onde está coletando amostras de rochas do solo. A missão é a primeira do tipo em 44 anos — o país é o terceiro do mundo a enviar uma sonda para capturar componentes do solo lunar e trazê-los de volta à Terra. Agora, começam a chegar as primeiras imagens de como está sendo a operação.

Pelo Weibo, a Administração Espacial Nacional da China (CNSA) está divulgando vídeos e fotos obtidos pela sonda lá longe no satélite natural da Terra. Em uma das mensagens, é possível acompanhar como foi o pouso da Chang’e-5 — desde o sobrevoo pela atmosfera da Lua até o momento do pouso, que a princípio parece ter ocorrido sem nenhum problema.

Você pode assistir ao vídeo abaixo. Lembrando que ele está acelerado, pois o procedimento foi bem mais demorado:

Na mesma sequência de tuítes, a CNSA publicou uma imagem em alta definição do solo lunar, que é a foto que ilustra esta notícia, lá no topo. Em um zoom aproximado, também podemos notar um dos pés de sustentação da sonda fincado na superfície de uma região conhecida como Oceanus Procellarum (Oceano de Tempestades, na tradução livre). Essa área da Lua, destacada por uma enorme mancha escura de 2.900 km de largura, nunca tinha sido visitada anteriormente.

Agora que já pousou na Lua, a sonda deve iniciar a coleta de amostras até o final desta semana. O robô deve guardar cerca de 2 kg do terreno e de rochas, que ficarão armazenadas em uma cápsula dentro da espaçonave para retornar à Terra. Se tudo correr conforme o planejado, a sonda deve chegar de volta ao nosso planeta ainda em dezembro, pousando em Siziwang, no norte da China. Todo o material coletado ficará no Observatório Astronômico Nacional da Academia Chinesa de Ciências, em Pequim.

Caso as amostras cheguem à Terra, a China será o terceiro país a conseguir trazer materiais do solo lunar para o planeta, se juntando aos Estados Unidos, que enviou o programa Apollo entre os anos de 1969 e 1972, e União Soviética, em 1976.

A primeira vez que a China pousou no satélite natural foi em 2013. No início do ano passado, o país enviou uma nova sonda, desta vez para o lado oculto da Lua, sendo a primeira nação do mundo a realizar esse feito.

[CNSA, Ars Technica]