Cuspir fogo parece perigoso – porque é, mesmo! – mas isso exige mais do que aparenta à primeira vista. Para fazer este truque com segurança, é preciso pensar sobre a ciência envolvida em cuspir fogo, e este vídeo explica o porquê.

Não se trata apenas de cuspir um pouco de combustível na frente de um bastão em chamas: é preciso considerar a volatilidade do combustível, o oxigênio do ar, e também acertar a técnica.

O Dr. Tim Cockerill explica que usa um combustível específico para cuspir fogo. No entanto, mesmo se você jogar um fósforo aceso, ele não entra em chamas. Por quê?

Isso acontece porque ele é pouco volátil: como ele evapora pouco e não se mistura tanto com o oxigênio – parte essencial da combustão – ele não pega fogo. Se o cuspidor usasse um combustível muito volátil, o fogo poderia voltar para a boca dele!

Por isso, ele cospe o combustível de forma a criar uma fina névoa no ar. Aliado ao oxigênio e ao fogo, isso gera uma reação química que transforma hidrocarbonetos em CO2 e água, e uma bela explosão no ar.

Nem precisa dizer que você não deve tentar isso em casa, certo? [YouTube]