Como funcionam as TVs OLED da Sony e da LG? O professor do MIT Vladimir Bulovic explica usando picles brilhantes, como já fizeram em C.S.I.

Basicamente, elétrons passam pelo picles (ou por qualquer matéria orgânica ativa) e deixam a substância eletricamente carregada. Quando as cargas positivas e negativas colidem, elas liberam um fóton (luz). Este picles representa apenas um de milhões de OLEDs em uma tela. E também quer dizer que tem empresa de picles por aí que poderia lucrar mais se conseguisse cortar os picles em pedaços beeem pequenininhos — uma tela de picles, imagina que delícia! [MIT TechTV via PopSci]