Finalmente uma razão para a existência da ciência: um pesquisador da Filadélfia descobriu a cura mais eficaz para ressaca. E é algo bem simples.

Café e aspirina. Pronto! Muito mais simples do que meu sistema de cura que envolve “construir uma máquina do tempo e me proibir de beber na noite anterior” ou, caso a primeira falhe, “ficar olhando para a parede por 12 horas seguidas esperando o dia acabar”. A descoberta foi de Michael Oshinsky, da Universidade Thomas Jefferson que, sem brincadeiras, deixou ratos com ressaca:

O etanol causa dores de cabeça por conta do acetato químico que é produzido e mesmo pequenas doses podem afetar mais pessoas do que outras, diz o estudo.
O professor Michael Oshinsky, da Universidade Thomas Jefferson, na Filadélfia, induziu dores de cabeças aos ratos usando pequenas quantidades de etanol.
Então, ele os deu uma dose de cafeína e anti-inflamatórios e descobriu que eles bloqueavam o acetato e curavam as dores.

Sério mesmo? Bem, quem disse foi a ciência, então só pode ser verdade! Mas o que isso significa?

Primeiro, que a desidratação não é a real causa das ressacas – os ratos bêbados de Oshinksy não ficaram desidratados – então não fique preocupado com a possibilidade do café te desidratar. Por outro lado, aquelas receitas absurdas que seus amigos sempre inventam – “um shot de vodka com ovos crus? E eu preciso tomá-lo com o copo de ponta cabeça? Tem certeza que isso vai funcionar?” – são tão inefetivos quanto as curas boladas há cem anos.

Tudo bem, a gente sabe que você continuará achando que sua receita é muito melhor do que toda essa farsa científica do doutor Oshinsky, e que tudo que você precisa é de um quilo de bacon, uma pena de águia, um sacrifício humano e DVDs da segunda temporada de Battlestar Galactica. E, por favor, contem suas receitas nos comentários – eu continuo achando que água de coco e suco de tomate são imbatíveis. Esse é o tipo de informação que deve ser compilada.

[Telegraph; imagem via Shutterstock]