Um computador que trava é no mínimo irritante e na pior das hipóteses uma catástrofe. Mas agora uma equipe de cientistas desenvolveu um novo tipo de computador que nunca falha – e confia no caos e aleatoriedade para atingir este feito.

A New Scientist fiz que o novo computador “sistêmico”, desenvolvido na University College London, na Inglaterra, é fundamentalmente diferente dos computadores que todos nós usamos. Os computadores de hoje seguem etapas: arrastam operações da memória, trabalham nelas, e depois armazenam o resultado de vola na memória, antes de seguir para a próxima. Um núcleo computacional nunca realmente é multitarefa – ele apenas parece ser.

O novo computador, no entanto, junta dados com instruções sobre o que deve ser feito com eles, e divide em diferentes resultados em sistemas separados. A New Scientist explica:

Cada sistema tem uma memória que contem dados sensíveis ao contexto que significam que só podem interagir com outros sistemas similares. Em vez de usar um contador de programa, o sistema é executado em momentos escolhidos por um gerador de números pseudorrandômicos  desenvolvido para imitar a aleatoriedade da natureza. O sistema leva as instruções simultaneamente, com nenhum deles agindo antes dos outros…

Fundamentalmente, o computador sistêmico contém cópias múltiplas de instruções distribuídas ao redor dos seus vários sistemas, então se um deles se corrompe, o computador pode acessar outra cópia limpa para restaurar o próprio código. E diferentemente de sistemas operacionais convencionais que travam quando não podem acessar um pouco da memória, o computador sistêmico continua funcionando por que cada sistema individual tem a sua própria memória.

O resultado? Um computador que nunca trava porque recupera os próprios dados corrompidos. Mas não espere isso no seu desktop em pouco tempo. [New Scientist]