Assim como um editor do Gizmodo entrando em um post e deletando um erro de digitacao, os cientistas da Universidade de Emory "deletaram" um gene de ratos que ativa uma região misteriosa dos seus cérebros, transformando os bichinhos em gênios adoradores de queijo. 

O gene que foi para o saco é o RGS14. Quando os cientistas o desabilitaram, os ratos sem os seus efeitos aparentemente negativos conseguiram se lembrar de objetos e navegar por labirintos bem mais rapidamente que os ratos normais. 

O Dr. John Hepler, que deve ser comediante durante a noite, chama o gene RGS14 de "gene Homer Simpson". Quando está ativo, o gene concentra sua atividade na região CA2 do hipocampo, a famosa parte responsável pelas capacidades de aprendizado e formação de novas memórias. Apesar da função geral do hipocampo ser bem documentada, a região CA2 é uma incógnita científica. 

De um ponto de vista evolucionário, nós agora devemos nos perguntar por que os nossos cérebros contém um gene que nos faz mais burros. Desabilitar o gene nos ratos não mostrou nenhum efeito na sua saúde, mas Hepler admite que ainda podem haver mudanças ou consequências imprevistas sobre as quais eles ainda não sabem. [Medical Daily]