Mal imaginávamos quantas videochamadas e reuniões remotas seriam feitas durante o período de quarentena. Tem gente que já está impaciente com as reuniões no Zoom. Uma dessas pessoas é Matt Reed, que criou um clone virtual usando inteligência artificial e que se passa por ele durante as ligações; tem até resposta automática ativada por voz.

Essa não é a primeira vez que Reed usa suas habilidades tecnológicas para lidar com tarefas mundanas. Há alguns anos, ele construiu um braço robótico equipado com câmeras que usavam reconhecimento facial para localizar automaticamente o Wally nos livros infantis.

Agora, ele tem uma espécie de gêmeo que pode se passar por ele no trabalho, pelo menos enquanto dura o home office.

A execução da ideia começou com uma porção de gravações de tela feitas usando o aplicativo de webcam do seu computador. Ele captou diversas poses e algumas falas e utilizou esse material para criar um webapp personalizado, com a ajuda de uma ferramenta de código aberto chamada Artyom.js, que ativa respostas automáticas via reconhecimento de voz.

O último ingrediente foi um software chamado ManyCam, que cria feeds de webcam virtual a partir de fotografias ou arquivos de vídeo. Juntando tudo isso, Reed criou um clone digital para as videochamadas no Zoom. Reed compartilhou uma explicação mais detalhada de como o seu Zoombot funciona no site da Redpepper.

O gêmeo digital ouve especificamente as perguntas feitas a Reed, e depois, ativa respostas pré-configuradas como, “Não consigo ouvir vocês direito” quando alguém pergunta, “Você me ouve?”

Não é um clone muito convincente, mas isso pode ser o grande trunfo de sua criação: afinal, quando os colegas de trabalho percebem o truque, a reunião passou a ter outro foco.

Reed disse que irá compartilhar o código-fonte da sua criação com qualquer pessoa que entrar em contato com ele no Twitter. Com alguns ajustes e atenção aos detalhes, você pode criar o seu próprio clone para videoconferências e deixá-lo no seu lugar enquanto almoça, dá um cochilo ou lava a louça.