Após mais de um ano exclusivo para dispositivos iOS, o Clubhouse enfim está disponível para Android. Mas há algumas ressalvas: o app está na versão beta, só pode ser baixado por usuários nos Estados Unidos e, assim como com nos aparelhos da Apple, a ferramenta funciona por meio de convite.

Em uma postagem no último domingo (9), o Clubhouse disse que planeja lançar gradualmente a versão do Android para outros mercados de língua inglesa e, em seguida, para o resto do mundo. Para quem está fora dos EUA, você pode fazer o pré-registro para acesso na página do Clubhouse na Play Store e ser alertado assim que o aplicativo estiver disponível perto de você.

“Nosso plano nas próximas semanas é coletar feedback da comunidade, corrigir quaisquer problemas que virmos e trabalhar para adicionar alguns recursos finais, como pagamentos e criação de clubes, antes de implementá-los de forma mais ampla”, escreveu a empresa.

Nos próximos meses, o Clubhouse também planeja aceitar milhões de usuários iOS que ficaram presos na lista de espera, ao mesmo tempo que melhora a infraestrutura do aplicativo, que inclui a expansão do suporte a mais idiomas e a adição de mais recursos de acessibilidade.

O lançamento do Clubhouse para Android somente agora parece ser estratégico. Isso porque os downloads do aplicativo têm despencado nos últimos meses no iOS — logo, é provável que o serviço queira dar boas vindas aos usuários do maior sistema operacional móvel do mundo. De acordo com dados da empresa de análise Sensor Tower, em fevereiro deste ano, o app foi baixado 9,5 milhões de vezes; no mês seguinte, esse número caiu para 2,7 milhões. Em abril, a situação foi ainda pior: apenas 900 mil.

As taxas de download do Clubhouse podem estar diminuindo por vários motivos. Alguns especialistas teorizaram que a mania das mídias sociais apenas de áudio pode ter sido uma moda da era pandêmica que ajudou as pessoas a se sentirem conectadas enquanto estão presas em suas casas. Também é possível que o interesse esteja diminuindo porque várias outras empresa lançaram ou estão preparando um clone do Clubhouse, entre elas Facebook e Twitter.

Outro fator possível: dois problemas de segurança de alto perfil atingiram a empresa em fevereiro por conta da rápida ascensão. O Clubhouse reconheceu que tem lutado para acompanhar o crescimento vertiginoso de sua plataforma no início deste ano.

“No início deste ano, o Clubhouse começou a crescer muito rapidamente, à medida que pessoas em todo o mundo começaram a convidar seus amigos mais rápido do que esperávamos. Isso teve suas desvantagens, pois a carga estressou nossos sistemas — causando interrupções generalizadas do servidor e falhas de notificação, e ultrapassando os limites de nossos algoritmos de descoberta iniciais. Isso fez mudar nosso foco para contratação, conserto e construção de empresa, em vez de encontros com a comunidade e recursos de produto que normalmente gostamos de enfocar.”

Ainda não há previsão de lançamento do Clubhouse para Android no Brasil.