Você não pode ser um bilionário do Vale do Silício sem ter a sua iniciativa própria de construir um avião gigante. O cofundador da Microsoft, Paul Allen, definitivamente é um bilionário do Vale do Silício e hoje ele provou isso mostrando o maior avião do mundo em seu hangar pela primeira vez.

• Microsoft supostamente quer usar DNA para armazenamento na nuvem
• O que aconteceu com o incrível futuro do HoloLens que nos prometeram?

Allen anunciou pela primeira vez o Stratolaunch em 2011. Os voos de teste deveriam começar em 2016, mas esse prazo foi e voltou algumas vezes. O engenheiro aeroespacial Burt Rutan e sua equipe têm trabalhado duro no imenso avião esse tempo todo. Apesar de nenhum voo teste ter sido realizado hoje, conseguimos uma primeira olhada nesse meninão com toneladas de fotos de alta resolução que vão colocar um sorriso em todo mundo que curte um avião.

Ser o maior avião do mundo não seria o bastante para tornar o Stratolaunch interessante em si, mas seu uso pretendido é o que o torna tão maneiro. Hoje foi um dia de testes de combustível, mas, quando estiver operando, espera-se que o avião voe na órbita baixa da Terra e lance o foguete Pegasus XL, da Orbital ATK, no espaço. O foguete é desenhado para carregar pequenos satélites de até 450 quilos até a órbita. Quando o Stratolaunch chegar a uma altitude de 10.000 metros, o foguete que está preso em sua barriga parte e termina sua viagem. Se as ambições de Allen forem realizadas, a companhia vai conseguir mandar uma missão tripulada ao espaço por um preço mais baixo que a Rússia está cobrando da NASA.

Prepare-se para um monte de especificações técnicas: o Stratolaunch tem uma envergadura de 117 metros (mais largo que o Spruce Goose), usa seis motores a jato 747, fica sobre 26 rodas, pode carregar 113 toneladas de combustível e pesa 226 toneladas sem o combustível. Para conseguir decolar, ele precisa de 3.600 metros de pista. A maioria dos aviões comerciais precisa de 2.400 de metros de pista.

Em uma declaração, o chefe-executivo do Stratolaunch, Jean Floyd, disse que testes de solo e de voo serão conduzidos nas “próximas semanas e meses”, e seu primeiro voo está marcado para 2019. Floyd também disse que a companhia está “ativamente explorando um amplo espectro de veículos de lançamento que vão permitir mais flexibilidade aos clientes”.

[Stratolaunch via Washington Post]

Imagem do topo: Stratolaunch Systems Corp.