O gerente ficou doido na Coinbase. Bem, quase isso. Acontece que a maior plataforma de troca de criptomoedas dos Estados Unidos enfim vai permitir que seus clientes negociem a Dogecoin oficialmente. A informação foi confirmada pelo CEO da Coinbase, Brian Armstrong, durante uma ligação com investidores na última quinta-feira (13). O plano é listar o ativo em até dois meses.

“Estamos trabalhando muito e pensando em como podemos acelerar nosso ritmo de adição de ativos, e um deles é a Doge, que tem recebido muita atenção recentemente”, destacou Armstrong. O executivo também reforçou que o app da Coinbase se tornou um dos mais baixados nas lojas de aplicativos de celular para iPhone e Android. Hoje, mais de 56 milhões de usuários verificados estão inscritos na plataforma.

Ainda não está definida a cobrança sobre transações em Dogecoin na Coinbase. Contudo, a corretora cobra normalmente uma taxa de 1,49% em transações feitas por meio de contas bancárias. Logo, em uma situação hipotética, se um usuário da Coinbase comprasse US$ 1 bilhão (R$ 5,27 bilhões) em Dogecoin, a Coinbase embolsaria US$ 14,9 milhões (R$ 784 bilhões). Obviamente, esses são valores bem elevados, então para transações menores essa taxa não deve ter tanto impacto.

A notícia da inclusão da Dogecoin na lista da Coinbase chega em um momento oportuno, ainda mais por se tratar de uma criptomoeda que começou (e na real não deixou de ser) como um meme na internet. O valor de mercado da moeda alcançou um pico de US$ 72 bilhões (cerca de R$ 379 bilhões na conversão direta), o que é superior a 77% das empresas listadas no índice S&P 500.

Assine a newsletter do Gizmodo

Na quinta passada, dia em que a Coinbase fez o anúncio, o valor de ações da criptomoeda subiu de US$ 0,38 para US$ 0,50 — aumento de 30%. É uma porcentagem expressiva, ainda mais em uma semana marcada por uma verdadeira montanha-russa encabeçada pelo CEO da Tesla, Elon Musk, que vira e mexe fala bem, fala mal das criptomoedas e, indiretamente, impacta no preço de cada uma delas.

Desde o início de 2021, o preço da Dogecoin cresceu mais de 4.800%.