A forma serve à função? Ou é apenas decoração? Esse é um daqueles debates que duram dias e rendem cursos inteiros. Como discussão intelectual, é fascinante. Mas, na vida prática, dá para dizer tranquilamente que a forma deve servir à função. O Galaxy S6 é uma boa demonstração de como o design pode nos ajudar a resolver problemas concretos e de como ele pode facilitar a nossa vida.

O Galaxy S6 Edge é o primeiro smartphone com tela curva nas duas bordas, o que dá a sensação de imagem infinita. Esteticamente, é incrível. Mas vai muito além disso. O aparelho torna o acesso aos aplicativos mais usados rápido e fácil. Em vez de fazer contorcionismo com os dedos, como já acontece com alguns celulares de tela grande, você tem seus aplicativos favoritos nas laterais do aparelho.

Além disso, ele conta com carregamento rápido. É possível ganhar até 4 horas de uso com apenas 10 minutos de carga, tanto na versão de 32 gb quanto na de 64 gb. A câmera tem um foco que acompanha com perfeição objetos em movimento, com lentes de 16MP com abertura F1.9 na traseira e 5MP lentes com abertura F1.9 na dianteira, que se ajustam às condições de luz.

Isso só é possível porque o celular foi desenhado para um conjunto de usuários que gosta de aparelhos bem feitos e, ao mesmo tempo, práticos e úteis. O belo design de seu corpo, desenvolvido em metal e vidro, é apenas uma consequência de muito, muito trabalho, para fazer com que esse smartphone conciliasse beleza e utilidade. A sua experiência, como usuário, deve ser excelente.

E, para reforçar o quanto está comprometida com sua experiência, a Samsung resolveu fazer uma promoção. Na compra de Galaxy S6, você ganha dois ingressos para diversos shows do Live Music Rocks. É uma ótima maneira de estrear seu Galaxy S6. Rock, design e utilidade. Por que não?