Desde o dia 31 de agosto, a DC Comics decidiu reinicar uma dezena de séries. Agora, todas estão de volta ao número um. O que há de diferente, além do reinício total de várias sagas? Os quadrinhos mensais agoram chegam simultaneamente no iPad e nas bancas de jornal. E aparentemente o público gostou da ideia de consumir mais quadrinhos digitais.

Os argumentos são fortes: na semana passada, quando o novo mundo da DC começou, 3 dos 5 apps mais populares na seção Livros da App Store eram de quadrinhos — o Comics, da ComiXology, o app da DC e o app da Marvel. Curiosamente, os três usam a mesma tecnologia criada pela ComiXology, e o Comics também vende quadrinhos da DC e da Marvel, mas mesmo assim eles estão lá, no topo.

Para completar, o app Comics foi, ontem, o segundo aplicativo com maior bilheteria — ou número de downloads — do dia. E quinta-feira é um bom dia para baixar esses apps, já que os quadrinhos digitais da DC agora chegam toda quarta-feira no iPad. Ou seja, as coisas estão aparentemente boas para o mundo digital dos quadrinhos. Para o CEO da ComiXology, David Steinberger, a mudança “ousada” da DC, pareando os quadrinhos digitais com as bancas, é um passo importante para o crescimento da plataforma.

Se no cenário americano a mudança é vista com olhos preocupados por fãs de quadrinhos, aqui a coisa é diferente. Lá fora, todo o sistema de distribuição depende da Diamond, que entrega um número exato de HQs pedidas pelas lojas de quadrinhos da cidade, que sabem exatamente quantos usuários comprarão — e eles religiosamente compram. Há o receio de que o digital elimine parte dessa venda à base de conta-gotas, e isso pode ter um efeito devastador na indústria.

Aqui o cenário é bem diferente: para os quadrinhos mensais, de DC, Marvel, Image e outras, ainda temos uma “janela” de um ano de diferença — e nem todos os títulos são publicados. Para brasileiros com um iPad ou um tablet com Android, ter esses quadrinhos mais atuais por 2 ou 3 dólares e ainda simultaneamente à banca de jornal é um sonho.

Resta saber se a mudança lá fora trará bons resultados e irá segurar a produção de papel — que ainda é a que dá dinheiro –, já que os números de vendas dos últimos meses, divulgados pela Diamond, não foram nada empolgantes. É preciso saber também como Marvel e outras editoras irão reagir ao movimento da DC — particularmente, espero que todas entrem no mundo digital. Enquanto isso não é definido, eu continuarei curtindo os quadrinhos oferecidos pela ComiXology. [GigaOm]