A Jaguar está celebrando seu 75º aniversário, e para comemorar a ocasião nós juntamos nossos modelos favoritos dentro da história da marca. O melhor da nobre linhagem do felino segue abaixo:

1) Jaguar XKSS
Versão “civil” do lendário D-Type de competição, o XKSS introduziu a filosofia do design monochoque entre os construtores automotivos. O visual parece com algo que o Batman pilotaria, caso fosse disputar uma corrida algumas décadas atrás. Steve McQueen teve um, o que diz muito sobre o carro.

2) Jaguar XK150
Puristas vão chorar com essa escolha, mas o XK150 foi o último e em nossa opinião a melhor evolução da plataforma original do XK. Em 1960 ele recebeu a primeira encarnação do legendário motor de 3.8 litros, seis cilindros em linha e 223 cavalos. E suas linhas pareciam significar sexo sobre rodas.

3) Jaguar Mark 2
O Mark 2 era basicamente a versão sedã do XK150: o mesmo motor de seis cilindros e 3.8 litros e toda a irretocável elegância britânica num design que parece fluir por milhas e milhas de lataria. Alguns podem dizer que o S-Type original é um carro mais significativo, mas algo no Mark 2 parece ser mais… perfeito.

4) Jaguar E-Type
É bem possível que não exista nunca mais um carro tão bonito em ambas as formas, cupê e conversível, quanto o E-Type. Não apenas bonito, ele era brilhantemente desenhado e espantosamente barato para sua época. Claro, hoje exemplares em bom estado são vendidos por quatro ou cinco vezes o preço original.

5) Jaguar XJR-15
Só a Jaguar tem culhões para oferecer um vencedor de LeMans liberado para as estradas, com um motor V12 de 6 litros, 456 cavalos e câmbio manual com seis marchas não-sincronizadas. Apenas cinquenta foram feitos, mas cada um deles é um testemunho de virilidade e busca pelo fantástico.

6) Jaguar XJR
Pode nos chamar de tendenciosos (afinal nós somos), mas o X308 XJR é o ponto máximo da evolução do clássico formato sedã que começou com o Jag 420, de 1966. Um dos poucos carros que faz você ficar bem na foto, seja vestido a caráter, seja carregando uma espingarda – ou ambos.  

7) Jaguar XFR
Por mais que gostemos do XJR, temos toda a boa vontade do mundo para admitir que seu chassis é um projeto com 40 anos de idade, que já não oferece uma dirigibilidade tão boa. O XFR, por outro lado, é um carrão que topa qualquer parada. Veloz, bonito e agressivo. E nós ainda estamos muito tristes com as leis de pedestres que eliminaram o emblema do felino saltitante sobre o capô.

7 ½) Jaguar-picape
Isso costumava ser um XJS V12, mas quando metade da traseira foi recortada e coberta com placas de alumínio, a picape Jaguar passou a ficar dividida entre o trágico resultado estético e a possibilidade de se fazer uma festinha ali atrás. 

por Ben Wojdyla