É difícil pensar em um cenário que você não queira que seus gadgets carreguem o mais rápido possível. Não importa se está saindo de casa ou se preparando para sair à noite, você quer que o nível de bateria do seu telefone aumente o mais rápido possível antes de deixar o local que está. Mas carregar seu telefone é muito mais que apenas colocá-lo na tomada e pronto. Há algumas dicas e truques que você pode colocar em prática para carregá-lo mais rápido.

O básico sobre o carregamento

Em um nível básico, a quantidade de carga do seu dispositivo e a recarga da bateria é medida em watts. Para calcular os watts, você pega a voltagem do dispositivo, que é a energia potencial, e multiplica pela corrente (em ampéres ou miliampéres), que é o fluxo de energia. Pense nos volts como a pressão da água em uma mangueira, e os miliampéres como o fluxo da água. Combine os dois e você terá a potência da mangueira. O comum é que no seu carregador você encontre uma, duas ou as três medidas que citamos há pouco.

Então, por exemplo, o iPhone XS vem com um carregador de 5W — você está obtendo 5 watts de energia conectando-o na tomada. No entanto, o telefone da Apple pode ser carregado por até 18W, o que significa que um carregador mais poderoso — uma mangueira de água com mais pressão e fluxo maior — pode fazer com que seu iPhone carregue mais rápido.

Vários fatores diferentes influenciam em quantos watts estão carregando seus dispositivos quando você os conecta a uma fonte de energia, e aqui vamos apresentar os principais. No fim, essas dicas devem ajudá-lo a carregar a bateria do seu celular mais rapidamente, não importa qual dispositivo você está carregando ou o tamanho da bateria no seu telefone.

carregadores portáteis empilhadosAtualmente, alguns carregadores portáteis contam com tecnologia de carregamento rápido. Crédito:Sam Rutherford/Gizmodo

Escolha os seus carregadores

Para fazer seus dispositivos serem carregados o mais rápido possível, você precisa da maior quantidade de watts que o seu aparelho suporte. Um exemplo: mudar o carregador original do seu iPhone de 2017, que tem 5W, por um de 18W presente em iPads Pro, pode fazer uma grande diferença (testes recentes do MacRumors mostraram que um carregador de 18W carrega completamente um telefone em até uma hora).

Um outro exemplo: os últimos MacBook Pro podem fornece 10W de energia de sua porta USB-C, então você terá resultados melhores ao carregar seu iPhone em um MacBook Pro do que eu seu carregador que veio na caixa de 5W. Em algum laptop com portas USB de potência menor, você não terá a mesma energia.

Laptop com USB-CPadrões USB mais recentes oferecem mais energia para carregar celulares. Crédito: Alex Cranz/Gizmodo

Enquanto isso, os telefones Pixel 3 e Pixel 3 XL vêm com um carregador de 18W na caixa. Nada fará com que eles sejam carregados mais rápido que isso, pois 18W é o máximo que os telefones suportam.

Estamos falando de dispositivos em específico para dar uma ideia do que levar em consideração De modo geral, se você estiver carregando um tablet, um telefone ou um laptop, procure a fonte de energia com maior voltagem (geralmente uma tomada) e o carregador com potência máxima suportada.

Carregadores compatíveis com aparelhos ApplePrefira carregadores oficiais ou opções de marcas reconhecidas, como a Anker. Crédito: Sam Rutherford/Gizmodo

Carregadores feitos para dispositivos maiores oferecerão taxas maiores de potência (mais watts). Por isso, você não deve conectar seu carregador em um laptop e esperar que ocorra algo, mas você pode possivelmente conectar seu carregador de laptop no telefone para uma carga mais rápida. Os últimos padrões de USB, incluindo USB-C, estão se aproximando de uma solução que sirva para todos os casos, mas ainda não chegamos a este ponto.

Para os carregadores sem fio, na maioria das vezes, você não carregará seu telefone tão rápido quanto seria com o cabo — a menos que seu telefone tenha um carregador sem fio de baixa potência e você tenha um pad sem fio de alta potência (como o acessório para o Pixel 3 que tem potência de 10W). Os carregadores USB de carros são tipicamente de baixa energia.

Pad carregamento sem fio do Pixel 3Suporte de carregamento sem fio do Pixel 3. Todos dispositivos sem fio perdem em tempo de carregamento para uma tomada. Crédito: Sam Rutherford/Gizmodo

Você pode pesquisar (ou mesmo checar os carregadores que você tem em casa) e querer comprar logo um carregador rápido para ter nas mãos. De modo geral, se você estiver com pressa e precisa de carga rápida, procure uma tomada com o maior número de volts, corrente e watts que tiver disponível.

Isso significa que você pode usar qualquer carregador? Bem, sim e não. Como mencionamos, às vezes é bom — quando você usa o do seu iPad ou carregador do MacBook com seu iPhone — mas pode ser perigoso variar entre diferentes carregadores de diferentes fabricantes, pois existe possibilidade de haver problemas de hardware — especialmente, se você estiver lidando com hardware antigo. Anteriormente, carregadores antigos poderiam danificar o aparelho ou causar pequenos incêndios.

Carregador de 5W do iPhoneA Apple tem opções de carregadores com potência maior. Crédito: Apple

Para equipamentos mais novos, não tem muito o que se preocupar: USB-C e USB 3.x tornaram a interoperabilidade mais fácil e segura, com proteções para interromper excesso de carga. Então, assumindo que você está lidando com carregadores e cabos de marcas conhecidas, você não deve ter problemas.

É importante que você também preste atenção se o seu aparelho tem alguma tecnologia de carregamento rápido. Estes padrões exigem carregadores específicos. Então, um OnePlus, por exemplo, precisa de um carregador proprietário para tirar vantagem máxima da função de carregamento rápido — outros carregadores não farão o telefone pegar fogo, mas não proverão carga com mesma velocidade.

Smartphone OnePlusSmartphones OnePlus têm um padrão próprio de carregamento rápido. Crédito: Sam Rutherford/Gizmodo

Enquanto isso, novos iPhones e Google Pixels precisam de carregadores que tenham USB PD (Power Delivery) para as melhores velocidades de carga. Estes padrões de carregamento rápido e outros do tipo (como o Qualcomm QuickCharge, presente em vários Android) precisam de que tanto o telefone como o carregador tenham suporte para que o usuário aproveite melhor o recurso, então você terá de checar se seu telefone suporta PD ou QuickCharge e, então, procurar uma boa tomada.

Você pode se sentir um pouco perdido com o número de especificações e padrões a serem considerados, mas você só precisa se preocupar com seu próprio telefone: você deve ser capaz o nível máximo de energia que ele suporta, e quais os padrões de carregamento rápido dele — algo que é possível fazer rapidamente com uma busca na web. Após isso, é só a questão de identificar o melhor carregador para a tarefa.

Em alguns casos, você não vai achar informações sobre o quanto de potência (watts) que os smartphones aguentam em páginas oficiais da empresa. Para saber da linha Moto G7, por exemplo, é possível dar uma olhadela no site PhoneArena.

Desligue o telefone

O que o seu telefone, laptop ou tablet está fazendo enquanto está sendo carregado também faz a diferença: se seu gadget está tocando música ou rodando streaming de vídeo, ele vai sugar muito mais energia do que se estivesse desligado. Isso, por sua vez, pode afetar o tempo de vida da bateria quando for desplugado do equipamento.

Em várias ocasiões, você vai querer usar seu dispositivo enquanto carrega, mas se você desligá-lo por alguns minutos, provavelmente terá mais carga e isso pode fazer diferença posteriormente.

Modo avião do iPhone Nem sempre colocar em modo avião faz grande diferença, mas se você está com pressa, pode ajudar. Crédito: Apple

Se não puder desligar seu aparelho completamente, faça o possível para reduzir o consumo de energia enquanto ele carrega. Desligue Wi-Fi, Bluetooth, abaixe o volume, reduza o brilho da tela e não rode apps ou programas pesados.

Individualmente, estas pequenas ações podem não fazer grande diferença durante o período de 10 minutos, mas você pode conseguir porcentagem extra de bateria se você combiná-las. Quanto mais tempo seu dispositivo ficar conectado a uma fonte de energia, maiores serão os benefícios.

Tela de carregamento do Pixel 2Não mexer no telefone ou desligá-lo dará um pouco mais de eficiência para o carregamento da bateria. Crédito: Captura de tela

Existe uma escola de pensamento que diz que esses ajustes não fazem muita diferença, mas nossos testes (não científicos) mostram o contrário: em um Pixel 2 já velhinho ele teve entre 5 e 6% de carga a mais em 30 minutos quando o telefone estava desligado comparado com ele enquanto estava ligado rodando um filme na Netflix. Nosso iPhone XS conseguiu 5% de bateria a mais em uma situação parecida.

Tudo isso pode variar, dependendo do consumo de energia do seu aparelho, da velocidade máxima de carregamento e quanto de bateria ele ainda está segurando, e como você o utiliza — mas desligá-lo enquanto carrega pode fazer bastante diferença em um espaço curto de tempo, e comprovamos isso em nossos testes não-científicos.