O fotógrafo profissional John Heller conseguiu recuperar seu equipamento, com valor estimado de US$9.000, roubado em Los Angeles (EUA). Eis como ele pegou tudo de volta.

Heller, um fotógrafo da Getty Images, estava a trabalho no Egyptian Theatre em Hollywood, quando a Nikon D3 e a bolsa com lentes dele foram roubadas. Assim como muitas vítimas de roubo de gadgets, Heller informou o crime à polícia mas aceitou a perda como irreversível. Em uma última tentativa, ele colocou o número de série da câmera no Serviço de Busca Serial do GadgetTrak, e descobriu uma correspondência exata a várias fotos que haviam sido postadas recentemente no Flickr. Estas fotos acabaram levando Heller e a polícia a um fotógrafo profissional que comprou o equipamento sem saber que era roubado. A conta do Flickr também os levou ao perfil do Facebook do fotógrafo, que continha fotos das lentes roubadas.

Como o GadgetTrak  funciona? Escondidos em cada arquivo de foto, existem vários dados EXIF que incluem configurações de exposição, o tipo de câmera usada, e o mais importante neste caso, o número de série da câmera. Quando você envia sua foto ao Flickr, ou a qualquer outro serviço de compartilhamento de imagens, todos esses dados acompanham a imagem. Procurar fotos usando esses dados é bastante fácil, a menos que estejam ocultas por trás de uma configuração de privacidade. O GadgetTrak diz que conseguiu localizar e indexar mais de 10 milhões de números seriais de câmera. Parece tão simples que é difícil de acreditar que Heller provavelmente é a primeira pessoa a recuperar uma câmera perdida apenas procurando no Flickr.

A GadgetTrak também localiza outros gadgets, e ajudou o estudante brasileiro de veterinária Augusto Eto a recuperar seu MacBook com os trabalhos para a universidade. Em junho, Eto teve o carro roubado em Curitiba, onde estava o MacBook, mas conseguiu rastrear o laptop com o software da GadgetTrak. O notebook foi vendido pelos bandidos para outra pessoa, mas logo foi recuperado. [GadgetTrak via BoingBoing]