O mundo dos smartphones nos deixa cada vez mais cheios de sonhos de consumo: será que compro um iPhone? Ou um Android? Espero pelo Windows Phone 7? Vou de Symbian mesmo? E quando chega a hora de realizar o sonho, mesmo depois de pensar quanto o novo brinquedo vai custar, é só alegria. Ou quase: no Brasil, andar com gadgets caros é um risco. A solução: ou ser discreto com seu smartphone, ou comprar um seguro. Vejamos mais sobre esta segunda opção.

A gente falou com as maiores seguradoras do Brasil, mas só duas têm seguro para celulares: a Mapfre e a Porto Seguro. A Mapfre tem acordo exclusivo com a Vivo – se você for cliente de outra operadora, nem pode adquirir o serviço deles. A Porto Seguro não faz parceria com operadoras, e aceita aparelhos de qualquer uma delas – mas só aceita smartphone (a Mapfre aceita qualquer celular).

A Vivo oferece o Seguro Celular em mais de 300 lojas no Brasil, logo quando você compra o aparelho, e neste semestre começaram a oferecer o serviço via call center e em revendedoras também. Eles vendem seguro "contra furto mediante arrombamento e roubo" para qualquer tipo de celular, não só smartphone.

O custo do seguro depende do valor do aparelho e de quando você o comprou: afinal, quanto mais velho seu aparelho, menos ele vale. Você pode simular um seguro pelo site da Mapfre, mas segundo a Vivo os preços vão mudar em 1° de outubro, e seguem na tabela abaixo.

Se você fizer seguro de um iPhone 4, vai pagar R$18,49 ao mês (ou R$221,88 ao ano) – o valor é descontado na fatura (se você for pós-pago). Cliente pré-pago ganha minutos de bônus em ligações, e todos os segurados participam de sorteios mensais.

A Porto Seguro oferece seguro para smartphones, mas não para outros tipos de celular. (Eles também têm opções para notebook.) Eles não têm convênio com operadoras, então basta encontrar um corretor e adquirir o serviço com eles. Também é possível saber quanto você paga de prêmio fazendo uma simulação no site (escolha a opção "Computador de Mão").

Na Porto Seguro, você pode parcelar o valor anual do seguro apenas em poucas vezes – 3 ou 4, dependendo do prêmio, não em 12 vezes como na Mapfre. Um smartphone com valor  de R$1.799, como o iPhone 4, teria um seguro de R$241,47 por ano. O Galaxy S, que sai a R$2.399, custaria mais R$322 de seguro por ano. Mas você pode conversar com um corretor, para encontrar preços diferentes, descontos e condições vantajosas.

Pago o seguro, o que fazer quando o pior acontece? Entre em contato com a seguradora! As duas requerem boletim de ocorrência do roubo, além da nota fiscal original do aparelho, pra pagar a indenização. (Vale lembrar que os seguros cobrem apenas roubo: se você perder o celular, ou se alguém tirar do seu bolso e você não perceber, ou se levarem seu carro com o celular junto, o seguro não cobre.) E ambas cobram franquia: no caso da Mapfre, ela vai de 10% a 50% a franquia é fixa em 25% do valor do aparelho; na Porto Seguro, o valor é fixo em 15%. Converse com as seguradoras pra saber mais sobre as condições, e leia o contrato.

Você já contratou o seguro para seu celular? Foi outro que não está listado aqui? O que achou? Conte-nos aí embaixo, nos comentários. [Mapfre – Seguro Celular e Porto Seguros; valeu Vinicius!