Essa foto 400 vezes ampliada mostra a lâmina de uma gilete. Sim, 400 vezes. É o necessário para conseguir ler essa esculpida feita a mão por homem de 64 anos chamado Graham Short.

A esculpida da foto surgiu após 150 tentativas frustradas – ou gravações que deram errado por uma simples chacoalhada da mão. O número de falhas pode parecer grande, mas dá para imaginar quão absurdamente difícil deve ser esculpir algo na lâmina de uma gilete. A preparação e o todo o processo envolveram ações como:

[Short] só podia trabalhar de noite, quando as vibrações do tráfego era mínima, com seu braço direito amarrado ao braço da cadeira com um cinto para minimizar os movimentos involuntários. Ele usou um estetoscópio para monitorar seu coração, fazendo as letras apenas entre os batimentos, com o corpo completamente imóvel. Ele nada 10 mil metros por dia e consegue diminuir seus batimentos cardíacos para 30 batidas por minuto.

Ele trabalhou da meia-noite às 5h30 da manhã na maioria das noites por sete meses. Numa noite boa, ele conseguia escrever três letras minúsculas.

Parece algo bem intenso, não é mesmo? Eu fico pensando quantos de nós teríamos tamanha disciplina e paciência. [Telegraph]