Muito foi discutido aqui no Gizmodo, na última semana, sobre como a tecnologia pode ser usada para alterar e melhorar nossos corpos. Mas segundo um nova pesquisa, um dos gadgets que utilizamos diariamente já pode estar causando um efeito mensurável nos nossos cérebros.

Pesquisadores da Örebro University, na Suécia, descobriram que a utilização de telefones celulares aumenta a produção cerebral de transtiretina, uma proteína que amortece e protege o cérebro. Os pesquisadores ainda não sabem se este aumento de produção da proteína é bom ou ruim para o cérebro, ou que tipo de efeito isso pode ter a longo prazo.

Independente dos efeitos, essa observação é bem louca. Nós discutimos como os gadgets podem melhorar o nosso corpo, mas não como o nosso corpo pode se modificar em função de algum gadget.

Talvez o aumento de produção de transtiretina seja o último recurso do cérebro para se proteger de um câncer. Ou talvez seja uma das primeiras de muitas adaptações que ainda veremos nos nossos corpos à medida que permitimos que a tecnologia se torne parte de nós mesmos. [Wired]

Nos últimos dias, o Gizmodo está explorando as melhorias que a tecnologia pode trazer aos nossos corpos, em um segmento chamado This Cyborg Life (Vida Ciborgue). É sobre o que acontece quando tratamos o nosso corpo menos como um objeto sagrado e mais como aquilo que ele realmente é: a mais complexa máquina que a natureza criou.